Por: A Tribuna
28/02/2023
09:02

Na segunda feira, 6 de março, a atração da sessão de cinema do Projeto Luz & Sombras é o filme “Flores do Pó” uma homenagem pela passagem do Dia Internacional da Mulher que conta a história de uma grande mulher (Edna Gladney) que lutou pelos direitos das crianças órfãs em Fort Worth no Estado do Texas – EUA. Um filme maravilhoso, emocionante e lindamente atuado. A exibição acontecerá no Auditório da Rádio Cultura FM, na Praça Pádua Salles, Centro de Amparo, a partir das 19h30.

Sinopse

Esta é a história da vida real de Edna Gladney (Greer Garson) uma mulher incrível que fundou o Centro Gladney para Adoção  e trabalhou incansavelmente em nome de crianças órfãs, desfavorecidas ou fisicamente deficientes. Ela ajudou a adotar 10.000 bebês, revolucionou as leis e práticas de adoção e ajudou a remover o que antes era o estigma da adoção.

Um renomado diretor

O filme “Flores do Pó” foi dirigido por Mervyn Leroy, com roteiro de Anita Loos, estrelado por Greer Garson em uma de suas melhores atuações ainda no início de sua carreira no cinema.

Mervyn Leroy fez uma impressionante estréia no cinema em “Adeus Mister Chips” (MGM, 1939), e  à adaptação literária para o cinema de  “Orgulho e Preconceito” (MGM, 1940).

Ele começou a trabalhar no Teatro de Vaudeville, onde estreou ainda criança ao lado da mãe. Em 1924, por intermédio de um primo, o produtor Jesse Lasky, empregou-se no Famous Players onde trabalhou no laboratório, como assistente de câmara e escritor, até 1927.

Seu sonho era dirigir um filme e ele conseguiu a proeza em 1927 ao realizar No Place to Go (Idílio mal parado). A partir daí, reconhecido pela crítica como uma grande revelação, ele dirigiu 30 filmes de 1930 a 1969. Dirigiu todos os tipos de filmes e destacou-se por aqueles filmes que abordavam problemas sociais como “Alma no Lodo”, “Dois segundos” e “O Fugitivo”. Suas maiores bilheterias foram com filmes históricos como "A Ponte de Waterloo" de 1940 e "Quo Vadis?" de 1951.

Emocional e lindamente atuado

O roteiro é inteligente e sincero com um discurso bem edificante que arranca lágrimas. A história é sempre envolvente e lindamente contada, onde Garson tem um coração caloroso e uma qualidade otimista, ao mesmo muito comovente. Ela personifica uma mulher sentimental e compassivamente respeitosa diante se suas provações e conquistas. A sua história é contada de forma acessível com muita sensibilidade poética.

O ponto principal, porém, é que neste filme Greer Garson é luminosa como Edna, mostrando-se gentil, apaixonada, dura e amorosa; claro, ela e Walter Pidgeon estão ótimos juntos, como sempre foram na tela. As crianças são lindas e vão mexer com coração dos espectadores mais sensíveis.

Além da merecida atuação de Garson indicada ao Oscar, ”Flores do Pó” também marca seu primeiro de oito longas-metragens ao lado de seu parceiro de tela mais perfeito, Walter Pidgeon. A combinação Garson-Pidgeon certamente fez maravilhas neste e nos filmes subsequentes, incluindo outro favorito de Garson ”Madame Curie” (1943). Eles estavam muito bem juntos.

E incluído no elenco de apoio está Felix Bressart, que se desviou de seus papéis anteriores de bobo adorável e trapalhão. Ele é mais conhecido por seu brilho cômico, mas neste filme ele assumiu um papel sério e de destaque. Bressart personifica o médico da família, Max Bresler, que oferece humor e franqueza nos momentos sensíveis e dramáticos. A sua atuação é ótima e também a de todos os outros atores coadjuvantes que atuaram nesta história. Principalmente as crianças.

Um filme raro

Cedric Gibbons, Urie McCleary e Edwin B. Willis ganharam o Oscar por sua direção de arte em cores, e este é um dos raros filmes dos primeiros tempos do Technicolor em cores lindas e bem filmadas. O filme foi indicado para Melhor Filme e Melhor Fotografia em Cores.

“Flores do Pó” é maravilhoso - poderoso o suficiente que pode comover qualquer um. O fato de ser uma história verídica torna-o ainda mais notável. Greer Garson mereceu a indicação de Melhor Atriz - ela cobre décadas na vida de Edna Gladney. Trata-se de um majestoso drama com uma mensagem calorosa e humana.

 

Ficha técnica

Flores do Pó

Elenco: Greer Garson, Walter Pidgeon, Felix Bressart, Marsha Hunt, Fay Holden, Samuel S. Hinds, Kathleen Howard, George Lessey, Henry O'Neill.

Roteiro: Anita Loos baseado no livro de Ralph Wheelwright      

Produzido: Irving Asher

Música: Herbert Stothart

Fotografia: Karl Freund e W. Howard Greene.

Figurino: Adriano. Edição de filme: George Boemler    

Direção de Arte: Cedric Gibbons, Urie McCleary e Edwin B. Willis

Dirigido por: Mervyn LeRoy    

Uma produção de 1941 da Metro-Goldwyn-Mayer.

Gênero: Drama


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura
situs togel slot agen toto 4d togel macau slot mahjong wayz srbnews.id bandar togel online slot demo habanero situs slot pg soft wahtogel wahtogel unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto situs togel online situs togel online togel macau togel slot oryornoi naturalmarkeet mgjakartaselatan jaigurudevashrammathura bo togel agen toto electrokwt