foto de Monumento ao Cristo Redentor terá revitalização inaugurada neste sábado
,Principal símbolo do município conta agora com elevador e rampa de acessibilidade entre outras melhorias, o prefeito Sidney Ferraresso (DEM) este no local nesta semana
Por: A Tribuna
20/09/2019
00:00

Inaugurado em 6 de julho de 1952, o monumento ao Cristo Redentor, grande símbolo de Serra Negra, passou por uma importante revitalização, que será apresentada neste sábado, 21, às 16h00. O evento faz parte da programação de aniversário da cidade, comemorado em 23 de setembro. Localizado a 1.080 metros, no Pico da Fonseca, com 17 metros de altura, o monumento passou por inúmeras intervenções ao longo do tempo e neste ano atinge um de seus mais significativos avanços: a acessibilidade, com a instalação de um elevador e uma rampa para cadeirantes. Antes, só era possível alcançar o monumento subindo escadas.

O elevador, que tem o trajeto inclinado e passa ao lado da escada, comportará de três a quatro pessoas, especialmente cadeirantes, e terá um percurso de um minuto, em média, conta com todos os itens necessários para garantir a segurança do usuário. “O equipamento dispõe de trava de segurança e freio centrífugo. Caso venha a acontecer algum acidente com os cabos de aço, assim como elevador de carga e elevador vertical de prédio, será travado”, afirma Franklin George Crema, engenheiro mecânico da empresa responsável pela instalação do elevador, que dispõe ainda de cabos reservas caso necessário.

Além das obras de acessibilidade, o complexo turístico do Pico do Fonseca, que abrange além do Cristo, uma estação de embarque e desembarque do Teleférico, restaurante e loja, passou por uma série de intervenções. Não só a estátua como todo o entorno passaram por nova pintura. Foram instalados novos corrimões, mirante e gradil ao redor do Cristo. O sistema de iluminação foi totalmente revitalizado, o que proporciona não só mais beleza ao monumento e ao jardim, como mais segurança àqueles que costumam visitar o local no período noturno.

O serviço foi supervisionado pela Secretaria de Obras e Infraestrutura, com apoio da Secretaria de Serviços Municipais, e executado pela empresa Projecon Projetos & Construções LTDA EPP. Os recursos investidos no equipamento turístico, um dos mais procurados por turistas, provêm do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DADETUR), por meio de um convênio no valor de R$ 551.712,20.

O Prefeito Sidney Ferraresso (DEM) e os secretários municipais Jorge Ioriatti (Obras), Divaldi de Santi (Serviços) e Wanderley Lona de Moraes (Chefe de Gabinete) estiveram no local na última quarta-feira, 18, para conferir os últimos detalhes das obras e serviços.

“Estamos ansiosos e acompanhando par e passo os últimos ajustes para apresentarmos essa revitalização à população e aos turistas. É uma obra muito importante, que representa a imagem da cidade, e por isso tenho cobrado bastante dos secretários, da empresa contratada e de toda equipe, que têm se empenhado num ritmo muito bom para que no sábado possamos apresentar um excelente trabalho, que valorizará ainda mais essa maravilha”, afirmou o Prefeito.   

Histórico

Conforme o livro “A História de Serra Negra”, de Alcebíades Félix, que também foi o locutor da inauguração e do cinquentenário do Cristo Redentor no município, a ideia da construção do monumento nasceu no seio do Serra Negra Moto Clube, através de seu presidente Joaquim da Silva Lima, e foi acatada com entusiasmo pela sociedade, mas a Prefeitura não possuía recursos para a execução da obra.

“Governava o município o Prefeito Sanitário José Pedro Salomão e com o Secretário Antônio Barbosa Pinto da Fonseca, Joaquim da Silva Lima, autor da ideia, e Oswaldo Saragiotto, depois de muita discussão, resolveram que seria criada a ‘taxa de turismo e hospedagem’, a ser cobrada dos hóspedes dos hotéis locais, a fim de obter fundo necessário para a concretização da obra”, diz trecho do livro.

Ainda de acordo com o livro, no projeto de lei remetido à Câmara Municipal constava a construção de uma imagem do Cristo de apenas 5 metros de altura. Na Comissão de Justiça, Oswaldo Saragiotto, que era o Presidente, opinou para que a imagem fosse elevada para 12 metros, com mais o pedestal, que redundaria em 17 metros de altura.

Foi então aprovada a lei nº 81, de 30 de junho de 1950, e sancionada pelo Prefeito. A lei autorizava também os serviços de estrada, iluminação e o que fosse necessário para a execução e o acesso à obra. Em 15 de julho de 1950 era assinado o contrato para a construção entre a Prefeitura e a empresa de Otaviano Papais, de Campinas.

Além de uma bela vista de mais de dez cidades da região, também são atrações lanchonete, loja de doces e chocolates, aluguel de mini bugs e cavalos para passeios.

O acesso se dá pelo Teleférico, ou por veículo, utilizando a Rua Antônio Jorge José.

 


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura