Por: A Tribuna
17/03/2022
09:03

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Amparo está alertando a população sobre com orientações aos tutores e acompanhamento da população canina que apresentaram casos positivos de Leishmaniose. Na cidade, há casos confirmados em cães nas regiões do Flamboyant, Figueira, Casa Grande e Distrito de Arcadas.

De acordo com a Vigilância em Saúde, 38 casos da doença foram confirmados em animais. Não há casos confirmados em humanos. Todo o trabalho é acompanhado pela Sucen - Superintendência de Controle de Endemias da Secretaria de Estado de Saúde.

O tratamento dos animais não está nas atribuições do Sistema Único de Saúde - SUS. Neste caso, o médico veterinário, junto ao tutor realiza a escolha para o tratamento. Porém, sem os cuidados com os remédios e coleira repelente que evita a picada do mosquito Palha, propagador da doença, a única alternativa é a eutanásia, recomendada pelo Ministério da Saúde.

Como há possibilidade de transmissão em seres humanos, toda a Rede Pública de Saúde foi treinada para o diagnóstico da doença.

A Secretaria de Saúde também comunicou todas clínicas veterinárias para que seja fornecida qualquer nova confirmação da doença. Em Amparo, o Núcleo de Controle de Zoonoses é o responsável e atende na Avenida Carlos Augusto do Amaral Sobrinho, 2.871. O telefone para mais informações é o  19-3817-1115

Os principais sintomas da Leishmaniose em cães são o emagrecimento, lesões na pele, especialmente face e orelhas, crescimento exacerbado das unhas, perda de apetite (os cães ficam normalmente bem magros) e lesão em córnea.

 


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura