Por: Elaine Patricia Cruz – Agência Brasil
19/05/2021
16:05

O governo de São Paulo prevê concluir, até o final do mês de junho, a vacinação contra a covid-19 de pessoas com comorbidades e de pessoas com deficiência, acima de 18 anos.

Depois disso, o governo paulista pretende iniciar a vacinação de pessoas com idades de 55 a 59 anos entre os dias 1º e 20 de julho, além de profissionais da educação com idade de 18 a 46 anos entre os dias 21 e 31 de julho. Professores e profissionais da educação com idade superior a 47 anos já estão sendo vacinados no estado de São Paulo desde o dia 10 de abril. Mas esse cronograma, destacou o governo, vai depender da quantidade de doses de vacinas a serem disponibilizadas pelo Ministério da Saúde.

Já o grupo de pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente e que estejam cadastradas no benefício de prestação continuada (BPC) que tenham entre 40 e 44 anos serão vacinadas em São Paulo a partir do dia 28 de maio. Esse público é estimado em cerca de 760 mil pessoas.

De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI) pessoas com comorbidades são aquelas que têm doenças cardiovasculares como insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndrome coronariana; valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; e próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados.

Além disso, são enquadradas pessoas com doenças crônicas como diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial resistente; hipertensão artéria estágio 3; hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos); anemia falciforme; obesidade mórbida; cirrose hepática; e HIV.

Para ser vacinada, a pessoa com comorbidade precisa apresentar comprovante da condição de risco por meio de exames, receitas, relatório ou prescrição médica. Os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) também podem ser utilizados.

Já as pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura