Por: A Tribuna
03/10/2023
09:02

A falta de conhecimento e a efetiva vacinação de jovens de 9 a 14 anos têm causado grande preocupação na saúde pública, pois são fundamentais para a prevenção do câncer de garganta, colo de útero, boca, pênis, ânus, vulva e vagina.

Com baixos índices de vacinação, o município de Amparo deu início ao projeto 'Proteja Nossas Crianças Contra o Câncer', que vai levar a informação e também realizar a imunização dos jovens diretamente nas escolas. "Mesmo com a vacina HPV disponível nos postos de saúde, a procura é muito baixa e, principalmente, porque a proteção só acontece com duas doses", explica a idealizadora do projeto, biomédica Daniela Dini.

A primeira ação foi uma conversa com professores da EMEF Professora Gislene Aparecida da Costa Corrêa, dia 25 de setembro. "Tivemos um retorno muito bom dos educadores, que vão abraçar e participar da nossa campanha", contou Dani.

O próximo passo será no dia 5 de outubro, quando acontecerá uma audiência pública aberta ao público para explicação sobre o assunto. O evento acontecerá no plenário da Câmara Municipal, a partir das 19h.

Vacinação e Dia D

Dentro do projeto 'Proteja Nossas Crianças Contra o Câncer', o município de Amparo oferecerá a vacina contra HPV no Dia D, da Campanha Nacional de Multivacinação, no sábado, dia 7 de outubro.

O Dia D é um evento que acontece das 8h às 13h, nas unidades de saúde dos bairros Centro, Jardim Camanducaia e São Dimas. "Existe desconhecimento e até ceticismo sobre o assunto porque relacionam a vacina HPV ao incentivo para o início das atividades sexuais. Mas precisamos alertar que é sobre prevenir o câncer, como no caso do câncer de colo de útero, que é extremamente grave e frequente e pode ser evitado com essa vacina. Podemos zerar esse tipo doença", garante a biomédica. 

A próxima etapa vai levar a equipe da Secretaria Municipal de Saúde nas escolas municipais, estaduais e privadas, para conscientização e vacinação dos alunos, público-alvo da campanha.

São necessárias duas doses para a proteção total dos jovens. As meninas e os meninos  podem ser vacinados a partir dos 9 anos. Dos 15 anos em diante a vacina não está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), mas pode ser adquirida em clínicas particulares.

Para a execução do projeto, Daniela Dini conta com o apoio da Câmara Municipal de Amparo, Prefeitura da Estância de Amparo, Lion Clube Internacional Distrito LC3, Centro Universitário Amparense (Unifia - Unisepe). "Queremos manter essa campanha permanente, por isso os apoiadores como Lions e Unifia, serão fundamentais para o sucesso", finalizou a biomédica.

Objetivo da campanha

Ao levar imunização para a escola, o município de Amparo quer ampliar a cobertura vacinal, com metas que chegam a 90% do público-alvo, como indica a Organização Mundial de Saúde (OMS). Hoje, 2023, a cobertura dos meninos é de 58,9% (na primeira dose) e 41,8% (na segunda dose). Já as meninas têm 80,6% (da primeira dose) e 61% (segunda dose). "Esse cenário vai ao encontro dos casos de câncer de útero, que são mais frequentes, então as meninas tendem a conhecer mais a vacina", opina Daniela. 

O que é o HPV

O papilomavírus humano (HPV) é um vírus transmitido pelo contato direto com a pele ou mucosa infectada. Pode ser sexual (oral-genital, genital-genital, manual-genital) - até sem penetração, e também pelo parto. Muitas pessoas com HPV não desenvolvem nenhum sintoma, mas ainda podem infectar outros indivíduos.

Dúvidas sobre a vacina ligue para (19) 3817-4465 ou (11) 93269-1456 (WhatApp).


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura