Por: A Tribuna
10/03/2022
10:03

Faleceu hoje, 10 de março, às 7h15, em São Paulo – Capital, aos 93 anos, o dr. Adib Feres Sad. Nascido em Amparo, aos 26 de janeiro de 1929, Adib Feres Sad era filho de Gabriel Jorge Sad e Chemune Feres Sad, libaneses naturais de Jebail, a antiga Biblos, então capital da Fenícia, a cidade mais antiga do mundo. Foi em Amparo que Adib Sad cursou o primário e o ginasial (equivalentes, hoje, ao Ensino Fundamental e Ensino Médio), concluindo seus estudos em Campinas, onde se formou contador – profissão que exerceu durante vários anos. Tendo sido criada a Faculdade de Direito de Campinas, da Pontifícia Universidade Católica (PUC), por ela bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais, tendo por colegas de classe, entre outros, prof. Carlos Alberto Rosasco (88 anos), prof. Juarez Monteiro (“in memoriam”), dr. José Eduardo Pimentel de Godoy – “Siruga” (“in memoriam”) e dr. Dairton Pagotto (“in memoriam”).

Optando pela Advocacia, dr. Adib a exerceu até os 91 anos com fôlego e disciplina invejáveis, ao longo de quase 50 anos, tendo sido membro da Diretoria da Subseção de Amparo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ao longo de 22 anos, dos quais 14 anos como seu presidente. Foi membro do Conselho da Comissão de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção de SP. Foi, inclusive, o orador, representando os advogados de Amparo, na solenidade comemorativa dos 125 anos de criação e instalação da Comarca de Amparo.

Militou na política amparense, tendo sido vereador da Câmara Municipal de Amparo por duas legislaturas (nos tempos em que não havia pagamento – ou subvenção – para se exercer a Vereança) e vice-prefeito no Governo João Cintra. Foi um dos líderes, em Amparo, juntamente com o sr. Antonio Andreta, do movimento de renovação que levou Jânio Quadros e Carvalho Pinto ao Governo do Estado de São Paulo. Representou Amparo no Centenário da Convenção Republicana de Itu, juntamente com outros ilustres paulistas – entre eles, o poeta Guilherme de Almeida.

Quando do lançamento da pedra fundamental do metrô de São Paulo, Adib Sad recebeu do então prefeito brigadeiro Faria Lima medalha comemorativa do evento.

Foi presidente do Conselho Curador da Fundação Educacional de Amparo, diretor e presidente do Rio Branco Esporte Clube, bem como de várias outras entidades recreativas, sociais, esportivas e filantrópicas; foi diretor, durante largos anos, tanto da Santa Casa Anna Cintra quanto da Beneficência Portuguesa de Amparo, sendo sócio benemérito da Santa Casa Anna Cintra. Era cidadão benemérito por força do decreto legislativo nº 271, de 10 de novembro de 2003.

Escritor, orador aplaudido e insuperado, era Adib Feres Sad autor do opúsculo Clóvis Beviláqua – Breves considerações acerca de sua vida e sua obra, lançado em 2009 em comemoração não apenas ao 150º aniversário de nascimento do ilustre jurista pátrio, mas, também, festejando os 50 anos de formatura de sua Turma de Direito, a “Turma Clovis Beviláqua”. Era um dos “imortais” da Academia Amparense de Letras (AAL), sendo titular da Cadeira nº 05, cujo patrono é Sebastião de Campos.

Alguns de seus discursos e ensaios foram reunidos em Fragmentos, uma publicação com que sua família o homenageou quando de sua eleição, pela primeira vez, em fevereiro de 2000, à Presidência da Academia Amparense de Letras (AAL), cargo em que permaneceu até fevereiro de 2020 (totalizando dez mandatos consecutivos).

Em dezembro de 2018, lançou Fragmentos II, opúsculo destinado aos alunos premiados no certame literário promovido pela Academia Amparense de Letras (AAL) naquele ano.

Em janeiro de 2019, lançou Antigos e Novos Fragmentos (ensaios, contos, crônicas, discursos e homenagens), obra comemorativa dos 90 anos de vida do autor, uma vida pródiga em serviços prestados ao município de Amparo, cercado do carinho da esposa Nádia, dos filhos Fábio, Soraya e Adib, das noras Patrícia e Kelly, dos netos e amigos.

A partir de março de 2020, com o advento da pandemia, manteve-se recolhido no recesso do lar, sempre acompanhado pela esposa dona Nádia, seu anjo tutelar, distanciando-se do escritório de advocacia, privando-se, fisicamente, do trabalho que ele tanto amava e do convívio com amigos e colegas tão queridos, afinal a idade avançada lhe impunha uma rigorosa quarentena e sua saúde começava a requerer ainda mais cuidados. Contudo, sempre que possível, ainda que por telefone, Adib Sad continuou a partilhar seu precioso conhecimento com todos aqueles que recorriam ao amigo de sempre, ao intelectual e pensador ou ao mestre das Letras e do Direito.

O corpo será velado na Câmara Municipal de Amparo. Mais informações sobre velório e sepultamento serão divulgadas posteriormente.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura