Por: A Tribuna
28/11/2023
09:02

Mais de 100 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Amparo trabalham ativamente no controle do mosquito Aedes Aegipty, vetor de doenças como a Dengue, a Chicungunha e o Zika Vírus.

O aumento da temperatura e o início do período de chuvas é de também de atenção para toda a população, pois, o período é de proliferação do mosquito. Amparo está participando da Semana Estadual de Mobilização Social contra o mosquito Aedes aegypti, com orientações sobre prevenção e controle das doenças, além de ações em casos de sintomas.

Os índices de transmissão das arboviroses, que são as doenças causadas por vírus transmitidos por mosquitos, estão associados à adaptação do animal às condições ambientais, especialmente o calor.

No Estado de São Paulo, de acordo com o Governo do Estado, até 24 de novembro, foram confirmados 311.863 mil casos de dengue, distribuídos em 625 municípios, com 276 óbitos. Em relação à chikungunya, há 2.153 casos confirmados, em 137 cidades, com 12 mortes. O estado de São Paulo também confirmou quatro casos de Zika vírus em 2023

Em Amparo, 621 casos de dengue foram confirmados em 2023. O pico se deu no segundo trimestre do ano, com 470 casos entre abril, maio e junho. No último trimestre, entre setembro, outubro e novembro, apenas 6 casos foram confirmados.  

“Não podemos relaxar, pois, com a chegada do calor e logo mais, do Verão, o mosquito tem condições de proliferar. A Prefeitura de Amparo trabalha os 365 dias do ano para a realização de um combate eficaz”, ressalta a supervisora de Vigilância em Saúde, Adriana Gomes Concimo.

A Secretaria da Saúde orienta a população a procurar um serviço de saúde ao apresentar qualquer sinal ou sintoma de dengue, chikungunya ou Zika, tais como dores no corpo, dor atrás dos olhos, manchas avermelhadas na pele, perda de apetite, náuseas e febre. O diagnóstico e o tratamento para as doenças são oferecidos de forma integral e gratuita por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Recomendações gerais para eliminação de criadouros do Aedes aegypti

- Eliminar pratos de plantas ou utilizar um prato justo ao vaso, que não permita acúmulo de água;

- Descartar pneus usados em postos de coleta da Prefeitura;

- Retirar objetos que acumulem água de quintais, como potes e garrafas;

- Verificar possíveis vazamentos em qualquer fonte de água;

- Tampar ralos;

- Manter o vaso sanitário sempre fechado;

- Identificar sinais de umidade em calhas e lajes;

- Verificar a presença de organismos vivos em águas de piscinas ou fontes ornamentais.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura