Por: A Tribuna
17/11/2021
12:00

Estudos demonstram que a relação de afeto e confiança, estabelecida entre humanos e animais de estimação tem o poder de transformar vidas. Durante o desafio do isolamento social, iniciativa adotada mundialmente para combater a disseminação da Covid-19, esse carinho pôde ser experienciado por muitas pessoas que se tornaram pais ou mães de pets.

Uma pesquisa realizada em junho deste ano, pelas empresas DogHero e Petlove , revelou que 54% dos entrevistados adotaram um pet durante a pandemia. Segundo o levantamento on-line*, 19% nunca tiveram cães ou gatos antes da pandemia, 31% já tiveram pets ao longo da vida e resolveram adotar durante a pandemia e 50% já eram tutores de pets e resolveram aumentar a família, adotando um novo animal de estimação neste período de isolamento social.

Entre os 2.665 respondentes de todo o país, 46% afirmaram que ter um animal de estimação neste período proporcionou melhora ao seu bem-estar físico e mental. De acordo com o relatório, no quesito "principais motivações que levaram a adotar o pet na pandemia", as mais citadas foram: muitos sempre gostaram de pets; ter um pet os deixariam mais felizes e trariam alegria para o lar; a companhia do pet faria bem a algum familiar.

"É evidente que essa conexão valiosa entre pessoas e pets está cada vez mais presente no nosso cotidiano. A pesquisa teve o objetivo de identificar o comportamento em relação à adoção de pets, de construir o perfil desses novos pais e mães de pets e saber suas opiniões. Considerando o cenário de extrema sensibilidade que vivemos nos últimos tempos, onde muitos estão em suas atividades remotas, sem dúvida, a companhia dos animais de estimação trouxe um novo significado para vida de muitas famílias", declara Gessica Aragão, Coordenadora de Marca e Conteúdo na DogHero.

Questionados ainda sobre onde adotaram o pet, 43% dos respondentes resgataram o animal de estimação nas ruas, 32% adotou o pet de outra família e 31% de uma ONG ou protetor independente.

Jade Petronilho, Médica veterinária e Coordenadora de Conteúdo da Petlove, fala dos benefícios em adotar um animalzinho. "De acordo com algumas pesquisas, como a publicada na revista MayoClinic, adotar um pet faz bem ao coração, já que pais de gatos, cães e outros animais tendem a fazer mais atividades físicas, melhorando sua saúde cardiovascular", afirma a especialista.

Os animais também são ótimas companhias para viver momentos como o luto, já que, além do afeto que proporcionam, também trazem a sensação de se ter alguém para cuidar. "Ter um pet pode fazer com que os níveis do ‘hormônio do amor’, a ocitocina, e de um dos neurotransmissores da felicidade, a serotonina, aumentem consideravelmente, diminuindo assim o estresse e causando bem-estar", compartilha Jade.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura
situs togel slot agen toto 4d togel macau slot mahjong wayz srbnews.id bandar togel online slot demo habanero situs slot pg soft wahtogel wahtogel unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto situs togel online situs togel online togel macau togel slot