Por: A Tribuna
31/05/2021
10:05

A Secretaria de Saúde de Artur Nogueira, por meio do departamento de Vigilância Sanitária (VISA) e com o apoio da Rede de Proteção Animal e Ambiental (RPAA), realizou neste domingo (30), um mutirão para vacinar animais domésticos contra a raiva. A ação foi um sucesso e, em apenas uma hora, todas as 150 doses disponibilizadas já haviam sido aplicadas. Os animais foram atendidos na barraca da RPAA, instalada na feira-livre. 

De acordo com a VISA, a atividade foi voltada às famílias carentes com animais de estimação. Vale ressaltar também que as vacinas só foram aplicadas em cães e gatos com mais de quatro meses de vida, e que estavam em bom estado físico e de saúde. Além disso, a imunização não contemplou cadelas prenhas.

“A vacinação antirrábica é mais que um cuidado com o pet, é uma questão de saúde pública, já que além de animais, a raiva também pode afetar seres humanos. Sabemos que muitas famílias não têm condições de arcar com os custos de veterinário ou com a própria vacina, e esse mutirão é para atender essa população carente e garantir que os animais estejam protegidos”, destacou.

Produção lenta da vacina

Devido à lenta produção de vacinas contra a raiva, em detrimento da de Covid-19, a Prefeitura está buscando alternativas para fazer uma ação continuada. "Logo teremos mais doses para disponibilizar para a população com cães e gatos. Pedimos que todos fiquem atentos aos canais oficiais da Administração para se informarem sobre novas possíveis datas. Nosso objetivo é beneficiar o máximo de animais possível", afirma a VISA.

A raiva  

A  vacina antirrábica previne a raiva, uma infecção viral aguda que pode acometer animais e seres humanos – que contraem a doença por uma mordida causada por animais infectados. O vírus que provoca a doença ataca o sistema nervosos central do hospedeiro, causando encefalite (inflamação no cérebro) e que evolui de forma bem rápida.

A raiva é uma enfermidade considerada fatal, já que seu índice de letalidade chega perto dos 100%, e é uma doença facilmente contraída, principalmente, por animais que vivem em locais com diversos exemplares silvestres.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura