Por: A Tribuna
09/11/2021
17:17

A ADL (Avaliação de Densidade Larvária) – também conhecida como LIRAa (Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti) – realizada no mês de outubro pela equipe da Vigilância Epidemiológica/Controle de Vetores apontou que Itapira está em sinal de alerta para o aumento de casos de dengue.

Entre os dias 1 e 15 de outubro as equipes visitaram 1.185 imóveis da cidade em busca de criadouros (com ou sem água) e encontraram 19 amostras de larvas, sendo que 14 delas eram do Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. O índice ficou em 1,1 – situação de alerta.

Os principais criadouros encontrados foram pratos de vasos de plantas, latas, plásticos, frascos, garrafas, baldes e regadores. O resultado da pesquisa e o clima de calor somado às chuvas são propícios para o desenvolvimento do mosquito. A prevenção da dengue (e outras doenças provocadas pelo Aedes) é feita com a eliminação de criadouros e da água parada.

Em 2021 já foram confirmados sete casos de dengue em Itapira, sendo quatro autóctones e três importados. Houve uma notificação suspeita para chikungunya, mas com resultado negativo.

Semana de mobilização

Com a proposta de intensificar as ações de combate à dengue, Itapira participa essa semana da Semana Estadual de Mobilização para Prevenção das Arboviroses. Além da intensificação de ações de conscientização junto à população geral, a Prefeitura será envolvida com vistoria de todos os prédios públicos nesta quinta-feira, dia 11. As equipes de todos os setores serão envolvidas e depois os dados da atividade serão registrados em sistema próprio de informações do Estado.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura