Por: A Tribuna
23/11/2021
11:11

Despacho da juíza eleitoral de Amparo, Fabiola Brito do Amaral, do último 17 de novembro, determina a intimação do pensionista e “digital influencer” José Fernando Giglioli, a pagar uma multa eleitoral no valor de R$ 5 mil referente a uma condenação transitada e julgada em 7 de maio de 2020.

Diz a juíza no seu despacho: “Fica intimado o representado Fernando José Giglioli para efetuar o pagamento da multa aplicada no prazo de 30 (trinta) dias, por meio de Guia de Recolhimento da União - GRU -, a ser retirada diretamente na Serventia Eleitoral desse juízo ou expedida via internet, juntando-se em seguida o comprovante aos presentes autos. Caso não seja efetuado o recolhimento, providencie, o Cartório Eleitoral, as anotações de praxe no cadastro do eleitor/candidato para fins de controle de quitação eleitoral e, também, nos demais sistemas auxiliares, bem como façam-se as comunicações necessárias para fins de inscrição do débito e cobrança pela Procuradoria Federal”.

A ação contra o “Digital influencer” foi promovida no ano passado, pelo então candidato e agora prefeito de Amparo Carlos Alberto Martins (MDB). Giglioli Na época postou em sua página na rede social Facebook uma gravação ofensiva a Carlos Alberto. Essa postagem foi compartilhada pelos outros três representados. “Tratar-se de áudio gravado em 2016, tendo como conteúdo uma conversa entre o representante e funcionárias de seu escritório de advocacia na época. Àquele tempo a Justiça Eleitoral enfrentou os fatos – AIJE nº 0459-87.2016.6.26.0008 -, na qual se pleiteava a condenação do ora representante. A ação foi julgada improcedente. Doutra banda, a discussão presente não se resume à gravação em si, mas ao contexto geral de sua publicação. O representado José Fernando Giglioli produziu e publicou o conteúdo em sua página na rede social Facebook, em 26/09/2020, sob título: “O Lobo em pelo de cordeirinho, safado, eu avisei a casa vai cair”. Essa publicação fez-se pública para acesso e conhecimento de indefinido número de pessoas. Cumpre acrescentar que a gravação já havia sido feita por Giglioli em 2016, ocasião em que fora determinada sua remoção – Autos nº 1001554-86.2020.8.26.0022, do Juizado “Especial da Comarca de Amparo/SP”, escreveu a juíza eleitoral Fabiola Brito do Amaral na sentença de 2020 que resultou agora no despacho.

Na sentença ainda, a juíza eleitoral condenou Giglioli a pagar R$ 5 mil, pagamento que deveria ocorrer num prazo de 10 dias, e que até hoje não foi realizado. O advogado do então candidato Carlos Alberto na época foi Guilherme Mantovani Coli.

 


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura
situs togel slot agen toto 4d togel macau slot mahjong wayz srbnews.id bandar togel online slot demo habanero situs slot pg soft wahtogel wahtogel unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto situs togel online situs togel online togel macau togel slot oryornoi naturalmarkeet mgjakartaselatan jaigurudevashrammathura bo togel agen toto electrokwt