Por: A Tribuna
01/03/2021
16:03

Procuradores da República reclamaram do novo celular funcional do MPF (Ministério Público Federal) e chamaram o aparelho, que custa de R$ 2.600 a R$ 3.600, de “esmola“. As informações são do jornal Folha de S. Paulo, que teve acesso a mensagens da rede interna dos procuradores.

O celular funcional é um direito dos procuradores, que também têm acesso a um notebook no valor de R$ 4.500 e um tablet. O aparelho do qual os procuradores reclamaram é um iPhone SE, lançado pela Apple em 2016. A escolha do modelo do aparelho funcional foi feita pela PGR (Procuradoria Geral da República). Os integrantes do MPF querem celulares mais modernos e caros.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura
situs togel slot agen toto 4d togel macau slot mahjong wayz srbnews.id bandar togel online slot demo habanero situs slot pg soft wahtogel wahtogel unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto situs togel online situs togel online togel macau togel slot oryornoi naturalmarkeet mgjakartaselatan jaigurudevashrammathura bo togel agen toto electrokwt