Por: A Tribuna
02/01/2024
10:01

Desde a Reforma da Previdência, aprovada no final de 2019, as regras para a aposentadoria do INSS mudam a cada virada de ano. Essas mudanças valem para os trabalhadores que já estavam contribuindo para a Previdência Social em novembro de 2019 e que, portanto, podem usar as regras de transição.

A primeira dessas regras é a dos pontos, ou seja, um sistema de pontuação progressivo que engloba a soma do tempo de contribuição e da idade. Assim, a cada ano, homens e mulheres precisam somar mais pontos para ter o direito de se aposentar, até ser alcançado o limite de 100 pontos, para as mulheres, que vai ocorrer em 2033; e 105 pontos, para os homens, que será atingido em 2029.

Em 2024, para se aposentar por essa regra, as mulheres precisam somar 91 pontos, com pelo menos 30 anos de contribuição. Já os homens precisam ter 101 pontos, com no mínimo 35 anos de contribuição. Com isso, para atingir a pontuação em 2024, as mulheres precisam ter, no mínimo, 61 anos de idade e os homens, 66 anos.

A segunda mudança é na regra da idade progressiva, usada por quem não atingiu pontos suficientes, mas completou a contribuição necessária. Nesse caso, a alteração é na idade, que sobe seis meses a cada novo ano. Assim, em 2024, os homens precisam ter a idade mínima de 63 anos e seis meses e as mulheres, 58 anos e seis meses. A idade mínima só deixará de subir a cada ano para as mulheres em 2031, fixando-se a idade em 62 anos. Para os homens, as alterações terminam em 2027, quando a idade mínima vai ser fixada em 65 anos.

Os trabalhadores podem conferir se já podem se aposentar por meio do Simulador de Aposentadoria disponível no Meu INSS, pelo site gov.br/meuinss ou pelo aplicativo para celulares.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura