Por: A Tribuna
09/08/2021
16:08

Criado para auxiliar as famílias a superarem os desafios educacionais e financeiros provocados pela Covid 19, o Bolsa do Povo Educação, programa de transferência de renda do Governo do Estado de São Paulo, ligado à Seduc-SP, recebeu 73 mil inscrições de mães, pais e responsáveis legais por alunos da rede estadual, até o último 31 de julho.

Os inscritos passarão agora para a segunda fase da seleção, quando serão entrevistados pelas equipes diretivas das unidades de ensino onde pleiteiam uma vaga. A convocação para desenvolver as atividades estão previstas para começar em 16 de agosto, depois da aprovação pelas escolas e da validação pelas Diretorias de Ensino.

Os beneficiados pelo programa vão cumprir uma jornada de 4h diárias e receberão R$ 500 por mês, de agosto a dezembro de 2021. As principais atividades realizadas por eles serão a busca ativa dos alunos que deixaram de frequentar a escola ou apresentaram aproveitamento insatisfatório, o acolhimento dos estudantes na volta às aulas, o apoio à Educação Especial e à escola de modo geral e, principalmente, o acompanhamento de protocolos sanitários, garantindo o retorno presencial seguro para estudantes e funcionários.

"Continuamos avançando muito com a vacina. E precisamos cuidar cada vez mais para que nossos alunos não abandonem a escola. Estas 20 mil mães, pais e responsáveis irão ser fundamentais neste processo", destaca Rossieli Soares, Secretário da Educação do Estado de SP.

Ao todo, o Bolsa do Povo Educação irá selecionar 20 mil responsáveis por alunos da rede estadual de ensino. A iniciativa faz parte de uma série de ações de aproximação entre escola e comunidade, promovidas pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura