Por: A Tribuna
23/02/2021
10:02

Desde o início do século, o mundo experimenta um boom no culto ao corpo, comportamento que pode explicar boa parte da popularização do universo fitness, porém relatos sobre malhação e corpos esculpidos são conhecidos desde a Grécia Antiga, onde os Jogos Olímpicos da Grécia Antiga deram base às primeiras práticas da musculação e aos primeiros locais propícios às práticas.  

Esse Culturismo fomentado na época declinou com a chegada da Idade Média, onde a evolução quanto as práticas corporais pouco aconteceram. “Esse culto ao exercício retorna à história apenas no século XIX, com as práticas higienistas. A musculação era vista como uma ferramenta de força, saúde, robustez e harmonia. Uma clara oposição aos corpos flácidos e doentios do colonial”, explica a educadora física e nutricionista Sue Lasmar, que não apenas estuda o universo como vivência diariamente o universo devido sua atuação como musa fitness. 

Na história da musculação, o ato de exercitar o corpo foi visto ainda como banal durante a Revolução Industrial, onde os trabalhos intelectuais eram mais valorizados. Assim como, por bastante tempo, a igreja católica condenava a prática por considerar um ato de vaidade. 

Ponto de virada

“Nos anos que se sucederam, a musculação ainda não havia ganhado tanto prestígio. Foi apenas em 1939, quando ocorreu a regulamentação do Culturismo feito pela American Athetic Union, que os indivíduos começaram a enxergar a prática com mais credibilidade. O fisiculturismo, por exemplo, veio a ser reconhecido como esporte apenas em 1946”, aponta Sue Lasmar. 

No Brasil, academias como se conhece atualmente só vieram a se popularizar em nos anos de 1980, com ajuda de elementos da cultura pop como filmes e celebridades, à exemplo do corpo de Madonna que se tornou o desejo do momento. “A introdução do aeróbico e a abertura econômica que facilitou a importação de equipamentos foi que deu o puxão final para que academias se tornassem lucrativas e mais democráticas”, conta a educadora física. 

Desde o início do século XXI, as mudanças de comportamento acerca da importância de um estilo de vida saudável, o desejo por uma estética mais chamativa, assim como a introdução das redes sociais como impulsionadoras do mundo fitness, foram fatores que trouxeram a prática para as tendências.  

“Com a busca por uma vida mais saudáveis, principalmente pelo surgimento de doenças agressivas relacionadas a estilo de vida, como é o caso do câncer, as pessoas passaram a se atentar para uma melhor qualidade de vida. Além disso, no mundo dos likes, a estética tem sido cada dia mais requisitada”, define Sue Lasmar. 


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura