Por: A Tribuna
17/05/2023
09:05

A moda é implacável; só tem vez as pessoas que são magras, quase esqueléticas”, é a queixa da maioria, simples mortais que trabalham, estudam, cuidam da casa e dos filhos. Sem contar, que muitas vezes os tamanhos GG na verdade vestem corpos de tamanho M. É certo que a moda privilegia os corpos magros basta ver a legião de modelos esqueléticas que desfilam nas passarelas dos mais badalados eventos de moda.

Existe muita pressão quanto à questão de corpo e boa forma e os adolescentes parecem ser mais suscetíveis a esta verdadeira “ditadura” de corpos sarados e com as gordurinhas no lugar certo.

Muitas pessoas recorrem a dietas que prometem milagres e não se preocupam muito com a saúde ou com a herança genética e é aí que mora o perigo; o transtorno alimentar é um deles.

Atualmente, distúrbios alimentares vêm se tornando cada vez mais comuns, ressaltados especialmente pelo sexo feminino. Anorexia e bulimia nervosa e vigorexia são preocupantes doenças, frutos de uma sociedade que impõe um padrão de beleza a seus participantes.

Os transtornos alimentares devem-se inicialmente a algum tipo de alteração emocional. Mais comumente, é possível reparar que o principal fator é a insatisfação com o peso e o medo eminente de engordar.

Como característica comportamental, as pessoas assumem dietas absurdas mesmo quando o peso está proporcional à estatura, e mesmo perdendo peso continuam a "imaginar-se" obesas.

Os problemas mais citados, que são relacionados a transtornos alimentares, são a anorexia e a bulimia. A primeira é definida pela busca implacável pela magreza, o que acaba levando a pessoa a recorrer a estratégias para a perda de peso, excessiva e desnecessária. As pessoas anoréxicas apresentam graves problemas emocionais e tem um intenso medo de engordar, mesmo estando extremamente magras. É uma doença com riscos sérios, podendo levar à morte por desnutrição.

A bulimia se caracteriza pela grande ingestão de alimentos (alimentação compulsiva) e, depois, utilizam métodos compensatórios, tais como vômitos propositais, uso de laxantes ou diuréticos, e a prática de exercícios como forma de evitar o ganho de peso. O caso é que, ao contrário da anorexia, não existe perda de peso, o que torna a percepção do problema mais difícil.

Ainda assim, existe outro tipo de distúrbio alimentar, pouco conhecido, chamado de vigorexia. Esta é determinada pela busca de um corpo perfeito e é conhecida por Doença da Vaidade. Na verdade, é o excesso de preocupação em ter um corpo forte. Os portadores desse transtorno, normalmente, ficam horas em academias realizando uma diversidade de exercícios físicos, pesam-se várias vezes e procuram comparar sua musculatura com a de seus colegas. Como alternativa, na maioria dos casos o uso de anabolizantes é frequente entre os vigoréxicos.

Os especialistas em Nutrição alertem que pessoas que apresentam estes sintomas ou comportamentos merecem atenção redobrada, pois serão vítimas futuras de disfunção nutricional.

O fato é que essas doenças são frutos de uma sociedade que impõe um padrão de beleza no qual os corpos são valorizados por sua forma esbelta e pelas silhuetas perfeitas. Facilmente, hoje, é possível identificar que vivemos cada vez mais em uma sociedade consumista e que chegamos a um ponto onde o culto à imagem acaba sendo tão importante quanto nossos valores.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura
situs togel slot agen toto 4d togel macau slot mahjong wayz srbnews.id bandar togel online slot demo habanero situs slot pg soft wahtogel wahtogel unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto situs togel online situs togel online togel macau togel slot oryornoi naturalmarkeet mgjakartaselatan jaigurudevashrammathura bo togel agen toto electrokwt