Por: A Tribuna
30/07/2020
12:07

Na noite de quarta-feira, 29 de julho, a Polícia Militar (PM) foi acionada para atender uma ocorrência de violência doméstica no centro da cidade e acabou prendendo R.M.C.M.

Ao chegar ao local os policiais conversaram com a namorada do indiciado, que informou que o mesmo estaria descontrolado e teria lhe agredido com tapas, mordidas, além de ter tentado a enforcar. Ela disse que em um momento conseguiu escapar e saiu correndo para a rua, onde foi acolhida pela família de R.M.C.M. O pai do indiciado também alegou que seu filho estava descontrolado e que teria o ameaçado de morte também.

Os policiais tentaram acalmar o indiciado, que estava trancado dentro de seu comércio, e assim que receberam a permissão para entrar, dada pelo irmão de R.M.C.M., o mesmo começou a atirar objetos como chaves de rodas, tesoura de jardineiro e um alicate corta fio. Os policias precisaram usar gás de pimenta e um escudo balístico para abrir o portão, mas o indiciado conseguiu fugir pelos fundos da casa. Sem conseguir prender o indiciado, os policiais levaram a vítima para realizar exames de corpo de delito no hospital.

Objetos atirados contra os policiais/Foto: Divulgação

Outra chamada no mesmo local

No momento que a vítima era atendida uma nova chamada foi feita, desta vez pelos familiares de R.M.C.M., alegando que o indiciado teria voltado e estava ameaçando seu pai e seu irmão. Assim que os policiais chegaram R.M.C.M., pegou sua motocicleta e, mesmo sem capacete, iniciou fuga. Os policiais fizeram acompanhamento por alguns metros, até que o indiciado entrou na contra mão de uma rua e colidiu com outra motocicleta, que vinha na direção contrária.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para fazer o atendimento de primeiros socorros nos dois condutores, que foram encaminhados para o pronto socorro. Nenhum apresentou lesões graves. Após liberação dos médicos, R.M.C.M. recebeu voz de prisão, e juntamente com as vítimas de agressão, foram apresentados na Central de Flagrantes de Serra Negra, onde o delegado de plantão ratificou a prisão pelos crimes de violência doméstica, lesão corporal, ameaça, e embriaguez ao volante.

A motocicleta ficou apreendida, pois estava com licenciamento vencido, assim como o indiciado estava com o exame médico de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencido.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura