Por:
21/06/2021
16:06

Na noite do último dia 16 de junho, uma jovem de apenas 15 anos, procurou a Delegacia de Polícia para relatar que estava sofrendo abusos sexuais de seu Padrasto, desde dezembro de 2020, e nesse tempo a mesma recebia ameaças que se contasse para alguém, ele mataria sua mãe, porem decorrente desses abusos a mesma veio a engravidar.

Hoje, grávida de quatro meses, por não suportar mais os abusos, criou coragem e com o apoio de sua genitora resolveu denunciar seu Padrasto dos atos sexuais praticados pelo acusado, sem seu consentimento.

Assim que a autoridade policial delegada, Leise da Silva Neves, tomou ciência, a mesma compartilhou o caso com o Conselho Tutelar de Amparo para que fosse dada toda assistência necessária à vítima.

De imediato, a delegada de polícia representou pela decretação da Prisão Preventiva do investigado C.B., 47 anos, pela prática do crime de estupro. O Ministério Público após verificar a prova da materialidade deletiva e fortes indícios de autoria, manifestou pela prisão do acusado, pois o próprio padrasto confirmou que manteve relações sexuais recentes com a enteada.

Desta feita, na data de sábado, 19 de junho, às 11h30, foi expedido o mandado de prisão preventiva contra o padrasto, pela , juíza de Direito da Vara Plantão Amparo Ana Paula Colabono Árias.

A partir daí, foi montada uma operação entre as Polícias Civil, Militar e Guarda Civil Municipal de Amparo para cumprimento deste mandado.

O autuado foi localizado em sua residência onde recebeu voz de prisão pelo crime de estupro e foi conduzido à Delegacia de Polícia da cidade de Serra Negra, onde aguarda a disposição da Justiça.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura