Por: A Tribuna
10/03/2021
07:03

Em tempos de pandemia tem aumentado a práticas de crimes contra o patrimônio através da internet. Há cerca de um mês, um supermercado da cidade de Amparo que também trabalha com vendas on line, passou a ser vítima de estelionato.

Policiais Civis passaram então a investigar o caso, onde o golpe consistia na compra de produtos do supermercado através da plataforma “on line”, pago através de cartão de crédito e a entrega era realizada sempre em uma casa no bairro Silvestre, e dias após o pagamento era cancelado pela operadora do cartão.

Chamou atenção que as compras, embora entregues no mesmo endereço eram pagos com cartões de crédito de diferentes pessoas, sendo que o nome do comprador era sempre diverso daquele constante no cartão.

A investigação então prosseguiu, culminando na expedição de Mandado de Busca e Apreensão expedido pela 1ª Vara Criminal de Amparo.

Na tarde desta terça feira, 9 de março, Policiais Civis, Militares e Guardas Civis Municipais (GCM) deram fiel cumprimento ao mandado, onde foram localizados diversos objetos provenientes deste tipo de estelionato.

Foi apurado no local que o mentor do golpe, um adolescente de 17 anos há um bom tempo vinha realizando compra de artigos pela internet e utilizava para o pagamento dados de cartões de crédito de diversos correntistas, o qual o adolescente infrator conseguia ilicitamente através da internet.

As compras em diversos sites eram feitas quase todos os dias, sendo itens como telefone celular, jóias, games, vinhos, artigos de informática, roupas e tênis de marcas famosas entre outros. Nos itens adquiridos no supermercado da cidade, os acusados adquiriam carnes nobres, bebidas alcoolicas de alto valor entre outros.

No local, segundo o próprio adolescente, seu tio de 20 anos que já ostenta passagem por tráfico de drogas, tinha participação uma vez que recebia os produtos adquiridos de forma ilícita quando eram entregues pelo correio e os ocultava na residência.

Nas buscas na pela residência, ainda foram localizadas algumas porções de maconha que o tio do adolescente disse ser de sua propriedade e utilizada para consumo próprio.

Diante dos fatos, o Delegado Richard Alain Lolli autuou o tio do adolescente em flagrante, incurso nos artigos 180 do Código Penal (Receptação), 244-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (Corrupção de Menores) e 28 da Lei 11.343/2006 (Porte de Entorpecentes), sendo preso e encaminhado a Cadeia Publica de Piracaia, onde permanece à disposição da Justiça.

Já o adolescente, responderá pela prática de Ato Infracional de Estelionato. Conforme previsto em lei, tendo em vista a natureza e as penas do crime a ele imputado, o menor após prestar declarações foi liberado aos cuidados de sua genitora.

As investigações prosseguem no intuito de apurar novas vítimas do golpe, uma vez que este era aplicado reiteradamente pelo adolescente através da internet.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura