Por: Jornal A Tribuna
26/12/2022
08:00

O Natal de 2022 é singular!

Neste século, principalmente no Brasil, jamais tivemos festejos natalinos ocorrendo em meio a tantas e complexas questões!

Como é de costume, no mês de dezembro as pessoas tornam-se mais solidárias, empáticas e sensíveis. Tempo de confraternizações, resgate de contatos distantes e troca de presentes. As cidades ficam iluminadas e coloridas. Os sorrisos são mais presentes expressivos nas ruas, shoppings e nos lares.

Mas, neste ano, chegamos ao seu desfecho num país dividido, principalmente em decorrência de uma guerra ideológica fomentada, principalmente, pelo atual governo. Vivenciamos um momento singular, repleto de desafios complexos que, indiscutivelmente, precisam ser encarados de frente por uma sociedade nitidamente frágil e adoecida, ainda atordoada pelos efeitos nefastos da Covid-19. 

Nesse contexto, podemos ainda afirmar que a intolerância, a hipocrisia e a maldade ocuparam um espaço jamais imaginado, em todos os ambientes. Consequentemente, a depressão passou a atingir todas as camadas sociais, gerando uma explosão de vendas de ansiolíticos associada a um aumento assustador do número de suicídios.

Realmente, estamos em uma verdadeira encruzilhada! Ao mesmo tempo, a chegada impactante das novas tecnologias e o incremento das redes sociais, com as suas inúmeras ciladas, contribuíram para o distanciamento social e, principalmente, para a desestruturação da família. Nos ambientes escolares, diretores, coordenadores e professores buscam novos caminhos para adequar-se às novas posturas e aos novos comportamentos de uma juventude marcada pela diversidade e, em inúmeras situações, desprovida dos valores de outrora.

Recentemente, um sábio amigo, um tanto que descrente, me disse que o mundo está caminhando a passos acelerados para o abismo.

No entanto, “novamente é Natal” e, partindo do princípio de que a “esperança é a última que morre”, temos novamente a chance de ressignificar a nossa vida e mudar os rumos da História. Hipoteticamente, poderíamos pedir ao Bom Velhinho um presente adequado aos tempos atuais. Quem sabe um antidoto eficiente e eficaz, com a força necessária para mudar os rumos da História. Ou, então, entender que a verdadeira resposta está muito mais perto do que pensamos. Mas, para encontrá-la, precisamos silenciar, respirar e nos despir das crenças limitantes e de todas as amarras que nos prendem ao materialismo e às propostas cruéis a nós oferecidas diuturnamente.

Apesar de tudo, este é o tempo propício, o momento oportuno para resgatar os sonhos de criança, exercitar o perdão e abrir o coração para o reencontro com a essência divina que habita cada coração. Lá estará o verdadeiro Deus, capaz de operar milagres em nossas vidas.

Desejo que o presente de Natal, em 2022, seja um 2023 harmonioso e de muita paz e entendimento entre os homens.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura
situs togel slot agen toto 4d togel macau slot mahjong wayz srbnews.id bandar togel online slot demo habanero situs slot pg soft wahtogel wahtogel unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto unsurtoto situs togel online situs togel online togel macau togel slot