Por: A Tribuna
23/04/2020
10:04

Na última quarta-feira, 22 de abril, o promotor de Justiça de Jundiaí Rafael de Oliveira Costa, do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP), recomendou ao Executivo de Jundiaí que revogue integralmente o decreto municipal que permitiu o retorno de atividades não essenciais e abrandou as medidas de quarentena determinadas pelo governo do Estado de São Paulo em virtude da pandemia de covid-19.

Para o promotor, o decreto municipal incentiva o descumprimento das recomendações sanitárias e dos atos do governo estadual, gerando intranquilidade na sociedade e estimulando a circulação de pessoas, o que acabará por aumentar a disseminação do coronavírus.

A Promotoria deu um prazo de 24 horas para que a Prefeitura de Jundiaí informe a adoção de providências destinadas a atender à orientação do MPSP. O eventual não cumprimento da recomendação levará ao ajuizamento de ação civil pública para que o município seja obrigado pela Justiça a promover todas as medidas necessárias, sem prejuízo da análise da prática de atos de improbidade.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura