Por: A Tribuna
12/06/2021
13:06

O servente de pedreiro J.P.S.F., 36 anos, morador do Parque do Sol foi detido pela Força Policial de Amparo acusado de ter lançado diversas bombas de rojões na casa do prefeito de Amparo Carlos Alberto Martins na madrugada de hoje, 12 de junho. Câmeras de monitoramento filmaram a ação do acusado. Ele teria lançado seis rojões no interior da casa do prefeito.

Após investigações a força policial chegou ao acusado que mora numa pequena vila estabelecida na mesma rua da casa do prefeito no Parque do Sol. Na casa do servente de pedreiro foram encontrada uma fita adesiva utilizada para amarrar os rojões dois a dois e que foram jogados no interior da casa do prefeito. Um celular também foi apreendido e nele foram identificadas trocas de mensagens entre o servente de pedreiro e o suposto mandante. Numa delas, o servente de pedreiro dizia ter feito o serviço conforme o combinado. As mensagens teriam sido trocadas logo depois do ocorrido.

J.P.S,F. tem passagens pela polícia. A polícia acredita que o servente de pedreiro recebeu do mandante os rojões já prontos e ele teria a missão de jogar na casa do prefeito durante a madrugada. Na delegacia o suposto mandante era identificado pelos policiais como “patrão”. Até por volta das 12h30 o acusado estava sendo ouvido na Delegacia de Polícia.

O caso

A casa do prefeito de Amparo Carlos Alberto Martins (MDB), localizada no Parque do Sol, foi alvo de várias bombas de rojões na madrugada deste sábado, 12 de junho. Por volta das 2h30 um homem jogou rojões de seis tiros no interior da casa do prefeito. A explosão acordou o prefeito e seus familiares. Ninguém ficou ferido.

O sistema de monitoramento de câmeras da casa do prefeito registrou quando um homem usando capuz entrou num terreno vizinho a casa do prefeito e após acender o pavio dos rojões lançou os mesmo para o interior da casa. O barulho das bombas provocaram vários clarões e acordou o prefeito, seus familiares. As explosões também chamou a atenção de toda a vizinhança provocando um enorme susto.

A Guarda Civil Municipal e a Polícia Civil de Amparo foram acionadas e imediatamente foram até o local. Após analisar as imagens feitas pelo sistema de monitoramento da casa do prefeito, a força policial deu início as buscas pelo autor do crime. As imagens registraram autor chegando no local e logo depois deixando o local.

Ao todo foram jogados na casa do prefeito seis rojões de seis tiros cada um. Eles foram amarrados, com fitas adesivas, dois a dois e foram pintados com tinta spray na cor preto. Os policiais também localizaram no terreno ao lado da casa uma pequena bolsa, que a polícia acredita ter sido usada para transportar os rojões.

height=404
Os rojões jogados na casa do prefeito bem com a bolsa utiliza para o transporte da bombas e o celular do acusado. 

 


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura