Por: A Tribuna
09/12/2019
16:12

Faltando apenas 10 dias para o encerramento do prazo final para realização da biometria eleitoral, dia 19 de dezembro, o Cartório Eleitoral de Amparo informou que ainda faltam 10.200 pessoas para realizar o cadastro de biometria.

De acordo com Sônia Maria Ramos Dezotti, Chefe de Cartório em Amparo, o município está com 82% de cadastros realizados, dentro da média das cidades da região. “Do total de pessoas que ainda não fizeram o cadastramento biométrico a grande maioria é do centro da cidade. O número de eleitores que fizeram o cadastramento, do Liceu e do Luiz Leite, não chegaram a 40%. A média de idade com maior número de ausências é de eleitores entre 30 e 50 anos” informou Sônia.

A equipe de funcionários do Cartório Eleitoral tem realizado um trabalho intenso nos últimos meses para realizar o maior número possível de cadastros, que será item obrigatório na próxima eleição, em 478 municípios. Para a Chefe de Cartório, a cidade de Amparo deve fechar perto de 88% de cadastros realizados. “Mesmo que a gente atenda initerruptamente até dia 19, não conseguiremos realizar os 10 mil cadastros, por falta de tempo. Temos uma capacidade máxima de atendimento de 230 pessoas por dia, o que dará pouco mais de 2.300 pessoas até o final do prazo.

Para os atrasados, o Tribunal Regional Eleitoral (TER) informa que os interessados devem fazer um agendamento pela internet no site - www.tre-sp.jus – ou pessoalmente no Cartório Eleitoral para escolher dia e horário. Em Amparo o Cartório Eleitoral fica na Rua Capitão Miranda nº 57, no centro. Para fazer a biometria, o eleitor deve apresentar um documento com foto oficial e original, um comprovante de endereço com menos de três meses e título de eleitor, caso tenha.

Eleitor terá título cancelado

O eleitor que deixar de fazer o cadastramento biométrico até dia 19 de dezembro de 2019 terá o título de eleitor cancelado. Ao ter o título cancelado, o eleitor fica proibido de participar de concursos públicos, de tomar posse em cargos públicos, e também não poderá realizar empréstimos em bancos públicos, além de ter restrições no CPF que acarretará dificuldade para realizar cadastro em benefícios federais (inclusive Bolsa Família). O eleitor ainda fica impedido de tirar passaporte, receber aposentadoria ou pensão paga pelo Governo Federal.


  Compartilhar

Ler mais notícias em Política

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura