Por: A Tribuna
24/09/2019
18:00

O deputado Edmir Chedid (DEM) voltou a destacar na terça-feira, 17 de setembro, a importância do Projeto de Lei 674/2016, que institui no calendário oficial de eventos do Estado de São Paulo a Semana de Conscientização sobre a Ortorexia Nervosa. A proposta, prevista para ocorrer anualmente na primeira semana de outubro, está pronta para a Ordem do Dia – votação final em Plenário.

A semana de conscientização deverá ser amplamente divulgada na rede pública estadual e municipal de ensino e de saúde do Estado. A finalidade, segundo o Projeto de Lei, é divulgar a informação sobre a doença, bem como orientar sobre o diagnóstico e tratamento adequados. “Os casos diagnosticados serão encaminhados para o acompanhamento médico especializado”, garantiu o parlamentar.

O governo estadual, por intermédio de secretarias e de acordo com a proposta parlamentar, deverá regulamentar a programação que será desenvolvida durante a semana instituída por esta Lei, como palestras e seminários. “A ortorexia nervosa, apesar de não ter por objetivo o emagrecimento, é um distúrbio muito sério com características bastante semelhantes à anorexia e bulimia”, afirmou.

A ortorexia nervosa é considerada um distúrbio relativamente recente em nível mundial. As pessoas apresentam uma preocupação excessiva com a qualidade da alimentação limitando sua variedade. Na prática, excluem certos grupos, como carboidratos, sem que haja sua substituição. “Isso pode levar a quadros de carências nutricionais ou sérios distúrbios da conduta alimentar”, comentou.

 

Projeto de Lei

Em seu argumento, Edmir Chedid explicou que o ortoréxico busca obsessivamente por normas ou regras de alimentação saudável. “Todas as informações, neste caso, são obtidas por meio de sites e redes sociais, mas nem sempre condizem com a realidade. Não sabemos qual a prevalência deste distúrbio, mas alguns grupos já foram identificados, como atletas, artistas e até médicos”, explicou.

A matéria recebeu parecer favorável das comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), de Saúde (CS) e também de Finanças, Orçamento e Planejamento (CFOP). “O Projeto de Lei está há dois anos pronto para a Ordem do Dia. Por isso, espero que neste semestre consigamos incluí-lo nas discussões finais entre os demais parlamentares aqui da Assembleia Legislativa”, finalizou.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura