Por: Site G1
03/03/2020
10:03

Morreu na manhã desta terça-feira (3) a mulher que teve o corpo queimado pelo companheiro durante uma festa de casamento no último domingo (1), em Campinas (SP). Ela estava internada no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), em Indaiatuba (SP), mas não resistiu aos ferimentos.

Shirley Maria Pereira tinha 57 anos e estava internada em estado grave desde o ocorrido. O suspeito, de 49 anos, está preso na 2ª Delegacia da Mulher de Campinas. Este é o segundo caso de feminicídio este ano na cidade.

Segundo as investigações, ele teria jogado gasolina no corpo dela e ateado fogo em seguida, no bairro Santa Maria, região próxima ao Aeroporto de Viracopos.

A mulher e o homem eram caseiros da chácara onde ocorria o evento. Segundo informações da Guarda Municipal, o noivo era amigo do casal; Shirley e o companheiro também haviam sido convidados e estavam na comemoração.

O noivo e dezenas de convidados ajudaram no socorro da mulher quando a avistaram em chamas e encharcada de combustível.

"Estava acontecendo a festa e eles estavam participando. Ela foi chamar ele para entrar, para parar de incomodar o pessoal. Ele estava transtornado e falando que não ia entrar. Falou que ia atear fogo no trator e discutiu comigo. Eu virei as costas e fui embora para evitar confusão. Voltei para o sítio e, quando entrei, estava conversando com o pessoal e vimos uma fumaça preta subindo lá de baixo", conta o noivo Vinícius Santos Miguel.

Shirley foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros, ainda consciente, cerca de 40 minutos após o crime. A morte dela foi confirmada pelo hospital na manhã desta terça-feira (3).

 


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura