Por: Site G1
12/03/2020
23:03

A Justiça de Araras (SP) aceitou, na quarta-feira (11), a denúncia contra o padre Pedro Leandro Ricardo por atentado violento ao pudor contra quatro vítimas da cidade.

Atualmente ele mora em Americana está afastado das funções de reitor e pároco da Basílica Santo Antônio de Pádua desde janeiro de 2019. Ele também é alvo de inquéritos em mais duas cidades.

O processo corre sob segredo de justiça. O padre Leandro tem dez dias para responder à acusação por escrito. A defesa dele informou que irá constetar a denúncia durante o processo.

A Diocese de Limeira (SP) informou que ainda não foi comunicada da decisão da Justiça.

O pároco deverá responder ao processo em liberdade, mas está proibido de manter contato com as vítimas, seus familiares e testemunhas arroladas e impedido de deixar o país até o julgamento do processo, por isso terá o passaporte retido.

O descumprimento de qualquer uma das medidas impostas poderá acarretar a decretação da prisão preventiva.

O advogado do padre disse que ele pretende cumprir todas as determinações estipuladas no processo.

Denúncia

O Ministério Público ofereceu denúncia à Justiça contra o padre Pedro Leandro Ricardo em dezembro de 2019, acusando-o de ter praticado atentado violento ao pudor, com abuso da autoridade, contra quatro vítimas.

No documento de 11 páginas obtido pela EPTV, afiliada da TV Globo, o promotor de Justiça em Araras Luiz Alberto Segalla Bevilacqua explica como o padre constrangeu uma criança e três adolescentes na cidade entre os anos de 2002 e 2005.

"É dos autos que o denunciado, padre da Igreja Católica responsável pela paróquia São Francisco de Assis, exercia autoridade moral e inegável influência sobre os membros de sua comunidade religiosa [zona leste desta Comarca]. Nessa qualidade, atraía criança e adolescentes para a função de “coroinha”, bem assim para as tarefas cotidianas da igreja, com o propósito último de satisfazer sua lascívia. Assim é que, prevalecendo-se de sua ascendência sobre as vítimas [temor reverencial], o denunciado, em diversas oportunidades, e com sucessão de vítimas, mediante violência e grave ameaça, praticou crimes [atos libidinosos] contra a dignidade sexual", informa texto da denúncia.

O padre também é alvo de inquéritos em Americana e Limeira (SP). A Delegacia Seccional de Piracicaba informou que estas investigações prosseguem.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura