Por: Site G1
19/03/2020
22:03

Um homem com suspeita de coronavírus usou um atestado que indica tal condição para ser atendido preferencialmente em uma agência bancária na Vila Aeroporto, em Campinas (SP), nesta quinta-feira (19). Apesar da recomendação médica para que ficasse em casa à espera do resultado do exame, ele foi ao banco e a confusão terminou com a chegada da Polícia Militar.

Por telefone, o cliente informou à EPTV que realmente passou por atendimento médico, mas que diante da recomendação do isolamento domiciliar, precisava sacar dinheiro e por isso procurou a agência, já que não conseguiria sacar no caixa eletrônico por um problema com com o cartão.

O homem disse que citou a suspeita de coronavírus pois não poderia realmente ficar no local, para tentar ter a situação resolvida. Foi ele quem acionou a Polícia Militar.

O que diz a PM?

Em nota, a corporação informa que um homem apresentou um atestado que indicava que ele fez exame para o Covid-19 "para tentar obter uma prioridade no atendimento".

Houve desentendimento com o atendente e o segurança da agência, que pediram ao cliente que seguisse a orientação de isolamento domiciliar.

Segundo a PM, a equipe que atendeu a ocorrência confirmou a veracidade da informação com o hospital e a profissional de saúde. "A médica informou que o resultado do exame sairia em 15 dias e que ele permanecesse em repouso na residência", diz a nota.

Após a confusão, o homem foi orientado a ficar em casa até o resultado do exame, assim como havia sido recomendado pela médica, e foi liberado do local.

"Foi elaborado um Boletim de Ocorrência PM para fins de registro e até, se for necessário, haverá a remessa desse documento a outros órgãos", destaca o comunicado do 47º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPMI).


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura