Por: Site G1
17/03/2020
15:03

A Guarda Municipal de Campinas (SP) apreendeu, na manhã desta terça-feira (17), um ônibus rural que havia sido sequestrado por presidiários fugitivos do Centro de Progressão Penitenciária de Porto Feliz (SP) na rebelião desta segunda (16). O veículo estava com dois motoristas e dois trabalhadores, que foram ameaçados.

Segundo a corporação, 11 detentos andaram cerca de nove quilômetros até chegar na zona rural de Rafard (SP). Eles tomaram o ônibus, que estava estacionado, por volta das 5h. Trabalhadores aguardavam orientações para ir para o canavial quando foram surpreendidos.

O percurso dos criminosos incluía pontos de parada, informou o comandante da Guarda de Campinas, Márcio Frizarin. No caminho, oito presidiários desembarcaram em Americana (SP), um desceu do ônibus em Campinas e o objetivo dos outros dois era chegar até Jundiaí (SP).

No entanto, o veículo foi rastreado e localizado na cidade de Valinhos (SP). Os dois detentos foram presos. As quatro pessoas sequestradas foram resgatadas e passam bem. A captura foi registrada na Polícia Civil de Valinhos.

A rebelião em Porto Feliz ocorreu, assim como em outras cidades do estado de São Paulo, após a suspensão da saída temporária como forma de medida preventiva para conter o avanço do coronavírus. Houve fuga em massa de presos e cerca de 250 já foram recapturados.

Vítima pagou pedágio

 

O comandante explicou que o percurso tem pedágio e uma das vítimas foi obrigada a fazer o pagamento. Os reféns tiveram bens roubados, como celulares, carteiras e dinheiro.

Buscas pela região

A empresa que cuida do rastreamento do veículo rural percebeu que algo havia acontecido e acionou a Guarda Municipal de Indaiatuba (SP), que pediu apoio a Campinas. Por volta das 8h30, o ônibus foi encontrado na Rodovia Anhanguera, na altura do km 85, sentido interior.

Armas apreendidas

Com os presos, foi encontrada uma espingarda cheia de barro, que a Guarda suspeita ter sido enterrada perto do presídio em Porto Feliz. Também foi apreendida uma faca e um simulacro de vacina de gado, uma espécie de pistola para dar vacina.

Os detentos estavam no fundo do ônibus quando a Guarda parou o veículo, eles se entregaram sem tentar nova fuga.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura