Por: MF Press Global
17/09/2019
19:00

Já há algum tempo as manhãs de domingo não tem sido as mesmas para os amantes da velocidade. Desde que em 2017 o piloto Felipe Massa anunciou a sua aposentadoria da Formula 1, o Brasil, que é o país de três campeões mundiais, Nelson Piquet, Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna, está sem um representante na mais popular modalidade de automobilismo do mundo.

E quem vai ser o próximo brasileiro na Fórmula 1? Esta é a pergunta que o público nacional se faz ao longo dos últimos anos. Em meio aos novos talentos das pistas, o jovem Pedro Ferro, de apenas 15 anos, segue despontando como destaque em torneios nacionais e internacionais e uma promessa para o automobilismo brasileiro.

Pedro começou no Karting com 13 anos de idade, em outubro de 2017, com uma diferença de 6 a 7 anos de experiência em relação aos demais competidores, mas mostrou habilidade e talento natural para as pistas, chegando a ser o brasileiro melhor colocado na tradicional competição SKUSA em Las Vegas, nos Estados Unidos. Atualmente na Formula 4, que é a porta de entrada para a Formula 1, o jovem, que mora em Santos, litoral sul paulista, treina na cidade de São Paulo de 3 a 4 vezes na semana, e segue crescendo no esporte com muita disciplina e foco para alcançar os objetivos de voar mais alto representando o Brasil na Formula 1.

Formula 4

A Fórmula 4, categoria em que Pedro Ferro está inserido, recebeu aval da CBA para estreia no Brasil a partir de 2020, chancelada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Com isto, aumenta a possibilidade de haverem competições da categoria no país. Caso se concretize, a Formula 4 brasileira seguirá o regulamento internacional, valendo pontos para o obtenção da superlicença, da categoria máxima do automobilismo. O acordo foi firmado entre a CBA e a F/Promo Racing, empresa que já organiza as competições de Fórmula Vee no Brasil.

Este é o primeiro passo para quem quer chegar à Fórmula 1, e uma oportunidade para os jovens que querem começar a carreira nas pistas, com a vantagem de não ter que deixar o país para isso. A CBA tem buscado apoia iniciativas que possibilitem o surgimento de novos talentos no automobilismo brasileiro, para levar pilotos nacionais à Formula 1.
 

O Caminho para a Formula 1

Para chegar à Formula 1, é preciso acumular 40 pontos em competições oficiais, conseguindo assim o que os pilotos chamam de superlicença. As regras da superlicença estão expostas no Appendix L do International Sporting Code, o Livro de Regras da Federação Internacional de Automobilismo. Além dos pontos contabilizados de acordo com uma definição da FIA, há ainda outras qualificações exigidas. O piloto que entra com o pedido para a superlicença deverá ter 18 anos a contar no primeiro treino livre do primeiro fim de semana de corrida da temporada da F1 que ele pretende disputar e precisa ter completado pelo menos 80% de duas temporadas inteiras de qualquer campeonato de monopostos utilizado pela FIA para contabilizar pontos, entre muitas outras exigências.

 


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura