Por: A Tribuna
28/10/2019
05:00

Hoje, segunda feira, 28 de outubro, o Projeto Luz & Sombras exibirá mais um grande clássico do Cinema “O Mundo de Suzie Wong”.  Uma história de amor comovente entre duas pessoas de origens e culturas completamente diferentes. A exibição acontece no Auditório da Rádio Cultura FM, na Praça Pádua Salles – Centro, de Amparo, a partir das 19h30.

“O Mundo de Suzie Wong” tem no seu elenco William Holden, Nancy Kwan, Sylvia Syms, Michael Wilding e Laurence Naismit. O roteiro é de John Patrick e John Osborn e foi baseado no livro de Richard Mason

A música é de George Duning e fotografia de Geoffrey Unsworth. O filme teve a direção de Richard Quine sendo uma produção da Paramount Pictures de 1960. O gênero é drama e romance.

Vale lembrar que na segunda-feira, dia 21 de outubro, não haverá sessão do Projeto Luz & Sombras.

Sinopse

“O Mundo de Suzie Wong” é uma coprodução anglo-americana realizada em 1960. Willian Holden interpreta Robert Lomax, um arquiteto americano de meia-idade que desiste de seu emprego e se muda para Hong Kong, a fim de perseguir sua ambição de se tornar um pintor. No romance original de Richard Mason, Lomax era britânico e  mais jovem do que o personagem retratado neste filme.

 Seu interesse amoroso é por Mee Ling que também era conhecida como Suzie Wong, uma prostituta de vinte anos do famoso distrito de Wan Chai. O filme lida com os problemas colocados em seu relacionamento com Suzie,não apenas pelas diferenças de nacionalidade, mas também por questões como , diferenças de idade, classe social e (mais importante) perspectivas de vida.

Nascida em Hong Kong no ano de 1939, Shin Ka Kwan adotou o nome de  Nancy  Kwan e naturalizou-se norte-americana e foi mundialmente aclamada por sua beleza e pela abertura de atores asiáticos em filmes importantes de Hollywood. Seu pai era um arquiteto cantonês e sua mãe era uma modelo escocesa. Seus pais se divorciaram quando ela tinha dois anos de idade. Nancy Kwan estudou e se formou em balé na Inglaterra.

Enquanto estava por lá, o produtor Ray Stark a descobriu. Naquela época, filmes de características asiáticas, particularmente os grandes filmes, eram geralmente feitos por atores e atrizes brancos, usando maquiagem. Contudo, aos 18 anos, Kwan recebeu o papel para estrelar a bela e livre prostituta de Hong Kong que cativa o artista Robert Lomax (William Holden), no filme.

Este foi o primeiro filme de Nancy Kwan, e ela faz uma heroína arrebatadora e bela. Ela se tornou a segunda maior estrela de Hollywood de ascendência chinesa depois de Anna May Wong e o corte de cabelo assimétrico usado por ela em muitos filmes se tornou um hit nos anos 60. Além do cinema, também fez participações em séries de TV americana.

Hong Kong foi fotografada pelas lentes do fotógrafo Geoffrey Unsworth sob uma luz lisonjeira, mas realista. Hong Kong é abençoada por ser imortalizada por este romance requintado no Cinema.

Havia um monte de filmes ambientados em Hong Kong, quando “O Mundo de Suzie Wong” foi lançado. Mas o que diferenciou esse filme foi que, em vez de apenas mostrar aquele brilho e glamour, ele mostrou as favelas em que os chineses viviam. As lutas da classe mais baixa pela sobrevivência. Suas crenças e sonhos. O diretor Richard Quine faz um excelente trabalho focando em muitos aspectos do filme a vida do povo mais humilde.

A atriz Nancy Qwan é simplesmente deslumbrante. Ela ilumina todas as cenas em que aparece na tela, com muito charme e graça. Houve uma química entre ela e William Holden .

Na direção, Richard Quine realiza um ótimo trabalho, tanto no ritmo por ele imposto à narrativa, quanto ao conseguir captar as belezas de Hong Kong.

É uma história de amor comovente entre duas pessoas de origens e culturas completamente diferentes.

A atriz Nancy Kwan recebeu um Globo de Ouro em 1961 de melhor atriz pela sua atuação no filme. George Duning também foi premiado pela melhor trilha sonora original.

“O Mundo de Suzie Wong” é um filme muito bem feito e estava à frente de seu tempo, foi lançado em 1960. E mesmo 59 anos depois de seu lançamento ainda é uma visão romântica e divertida dos bons tempos do Cinema.


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura