Por: A Tribuna
18/02/2021
11:02

O Jardim Botânico Araribá (JBA), que fica dentro do Sítio Duas Cachoeiras, em Amparo, e administra o Orquidário Paulino Recch, foi um dos selecionados do Global Fund do Botanic Gardens Conservation International (BGCI), do Reino Unido, e o Minnesota Landscape Arboretum Grants para receber um financiamento para seguir com o trabalho de multiplicação e reintrodução na natureza de orquídeas nativas da Mata Atlântica. Esse trabalho é realizado pelo JBA, em parceria com o viveiro Clonagri, de Artur Nogueira, especializado em micropropagação de mudas, de propriedade de Jean Marie Veauvy e Cristina Veauvy.

Este fundo global distribui 40 pequenas doações, que somam mais de US$ 82 mil, voltadas a impulsionar a conservação de plantas, especialmente em jardins botânicos de menor porte, e o JBA foi um dos selecionados, entre mais de 150 participantes de 50 países.

O JBA foi um dos selecionados, entre mais de 150
participantesde 50 países diferentes/Foto: Divulgação

Para o educador ambiental e responsável pelo JBA, Guaraci Diniz, as orquídeas e bromélias têm uma função ecológica essencial na floresta. “Pelo formato de suas folhas, acumulam água e abastecem e servem de local de reprodução e abrigo de vários insetos que habitam o dossel da floresta e fazem a polinização das árvores maiores, além de proporcionarem material para a confecção dos ninhos. Essas espécies também atuam na ciclagem de minerais e na produtividade primária, contribuindo para o aumento da diversidade biológica e da biomassa daquela comunidade”, disse Guaraci.

Os recursos cedidos pelo Global Fund/BGCI e Minnesota Landscape Arboretum Grants serão destinados à reprodução controlada das orquídeas nativas da Mata Atlântica, formando mudas que posteriormente serão reintroduzidas em áreas de conservação. “O projeto aprovado prevê, para isso, o treinamento da equipe do JBA e, além disso, trabalhos de educação ambiental para o público em geral sobre a importância das epífitas”, continua Guaraci.

De Amparo para o mundo

No próximo dia 24 de fevereiro, o trabalho de restauração de floresta nativa da Mata Atlântica, um dos biomas mais ameaçados do Brasil, realizado no Sítio Duas Cachoeiras e no Jardim Botânico Araribá será apresentado ao mundo. Guaraci Diniz foi convidado para participar da conferência on-line “Reflorestamento para a biodiversidade, captura de carbono e meios de subsistência”, que será realizada entre 24 e 26 de fevereiro próximos.

Guaraci irá apresentar a palestra “Árvores certas no lugar certo – nativas versus exóticas” dentro da “Sessão 2”, e depois participara de um painel de discussão.

A conferência será aberta ao público e os interessados devem se inscrever pela plataforma Kew.org, pelo link https://www.kew.org/science/engage/get-involved/conferences/reforestation-biodiversity-carbon-capture-livelihoods/Register


  Compartilhar

Assinar o Jornal



Identificação do Assinante


Digite nos campos abaixo o seu e-mail ou CPF de cadatro em nosso site e sua senha de acesso.


Esqueceu o seus dados? Fale com a gente!

Assinatura