Exposição sobre Frida Kahlo em Monte Alegre do Sul se encerra neste final de semana

A exposição sobre a pintora mexicana Frida Kahlo pode ser vista em Monte Alegre do Sul/Foto: Divulgação

Neste final de semana, dias 25, 26 e 27 de janeiro, são os últimos da exposição “Frida Kahlo: Formas e Kores”, que já recebeu mais de cinco mil visitantes na cidade de Monte Alegre do Sul desde novembro de 2018. A exposição, que têm entrada gratuita, apresenta mais de 280 itens, entre pinturas, artes gráficas, cerâmica, bordados e outros materiais. As peças de 90 artistas do Brasil e de outros países estão expostas em uma casinha que ganhou o tom vibrante de azul com detalhes em vermelho, localizada na Rua Capitão José Inácio nº 330, no centro da cidade de Monte Alegre do Sul. A casa é uma homenagem ao Museu Frida Kahlo, também conhecido como Casa Azul, que fica no bairro Colonia del Carmen de Coyoacán, na cidade do México.

A Curadoria da exposição é de Valter Polletini e Sidnei Cirilo de Sá, e segundo Sidnei a escolha de Monte Alegre do Sul para receber a exposição tem um motivo especial. “Da mesma forma que o trabalho de Frida é capaz de transformar a vida de uma pessoa, a paz e a tranquilidade de Monte Alegre do Sul dão refúgio para quem busca paz interior. Cada cantinho dessa estância turística tem histórias de vida, superação e, como não poderia deixar de ser, de muita arte. Daí, surgiu a ideia de fazer uma exposição não em uma galeria ou em um salão, mas na Casa Azul de Monte Alegre do Sul”, disse Sidnei, que tem uma relação direta com a obra de Frida Kahlo há quase 10 anos.

Sidnei explica que a ideia de abrir a Casa Azul para visitação é fazer as pessoas verem que uma casa comum, com sofá, mesa de jantar e tanque de lavar roupas pode se transformar em uma “galeria de arte”. “Quando visitei a Casa Azul do México, foi uma paixão imediata ao ver a singularidade das coisas. Ali nasceu o desejo de um dia ter meu espaço azul. Agora tive oportunidade de compartilhar a coleção e essa paixão por esse ícone da arte e cultura mexicana chamada Frida Kahlo”, conclui o curador.

As obras

As obras vieram de vários estados do Brasil, como Rio Grande do Norte, Goiás e Rio de Janeiro; e também de vários países, como Portugal, Espanha e México. Entre os destaques da exposição, estão trabalhos dos artistas Naïfs brasileiros Willi de Carvalho, Clélia Lemos, Helena Vasconcelos, Nonato; dos artistas contemporâneos Lili Detoni, Ray Alves, Elson Sposito, Ari Vicentini, Odila Freire e Domingos Mazzilli. A exposição também apresenta itens comprados na loja do Museu Frida Kahlo, que um dia foi o quintal onde viveram Frida e Diego Rivera.

A organização da exposição informa que todos os visitantes que comparecerem caracterizados como Frida Kahlo neste último final de semana receberão certificado de participação. O horário de visitação é das 11h às 23h, de sexta a domingo, na Casa Azul, que fica na Rua Capitão José Inácio nº 330, no centro de Monte Alegre do Sul.

Quem foi Frida Kahlo?

Frida Kahlo foi uma pintora mexicana conhecida por seus autorretratos de inspiração surrealista e também por suas fotografias e que viveu de 1907 até 1954. Além de uma das mais importantes figuras da arte no século XX, ela foi umas das personagens mais significativas no âmbito político e cultural no México. Frida Kahlo, como ficou conhecida Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderon, foi uma mulher guerreira, lutadora tanto na vida privada a qual teve que superar grandes traumas, quanto na vida social. Toda sua obra reflete essa realidade. Sua primeira exposição individual aconteceu em Nova York, em 1939. Depois disso ganhou fama internacional e realizou exposições em Paris, onde conheceu artistas como Pablo Picasso e Marcel Duchamp. Frida Kahlo foi a primeira artista mexicana a ter suas obras expostas no Museu do Louvre. Entre suas obras de maior relevância estão: O ônibus; Frida Kahlo e Diego Rivera; autorretrato com colar; as duas Fridas; entre dezenas de outrasobras.

Comentários

comentários