Projeto Luz & Sombras vai exibir “Os Intocáveis” na segunda-feira

Nesta segunda feira, dia 25 de fevereiro, o Projeto Luz & Sombras exibirá uma obra-prima do Cinema, “Os Intocáveis”. A exibição acontecerá no Auditório da Unimed Amparo, na Avenida da Saudade, 369 – Bairro do Ribeirão, a partir das 19h. Entrada livre para todo o público. Este filme não é recomendado para menores de 14 anos.

“Os Intocáveis” tem no seu elenco: Kevin Costner, Sean Connery, Charles Martin Smith, Andy Garcia, Robert De Niro, Richard Bradford, Jack Kehoe e Brad Sullivan. O roteiro é de Da-vid Mamet (baseado no livro de Oscar Fraley e Eliot Ness e no seriado da TV “Os Intocáveis”).

A produção é de Art Linson. Fotografia: Stephen H. Burum, música original e direção musical de Ennio Morricone e direção de Brian de Palma. O filme é uma produção da Paramount Pictures, de 1987.

Sinopse

Após construir um império com bebidas alcoólicas, o lendário chefe criminoso Al Capone controla Chicago com uma mão de ferro. O agente Elionet Ness tenta derrubar Al Capone e até seus melhores esforços falham por causa da corrupção que se espalha na polícia da cidade. Recrutando um grupo de elite de policiais que não serão corrompidos, incluindo o policial Jimmy Malone, Ness renova sua determinação para prender Capone.

O filme segue o relato auto-biográfico de Ness sobre os esforços dele e de seus Intocáveis para colocar Capone atrás das grades durante a Lei Seca.

A trama do filme é baseada nos personagens da série homônima, originalmente exibida entre 1959 e 1963. Reprisada em várias emissoras de TV ao longo dos anos 60 e 70. A cena mais famosa do filme é a de uma mãe com o carrinho de bebê, descendo pela escadaria, no meio de um tiroteio, foi baseada no clássico de 1925, “Encouraçado Potemkino”, do cineasta russo Sergei M. Eisenstein. Trata-se de um dos pontos altos do filme, com muito suspense.

A trilha sonora foi composta por Ennio Morricone, e foi considerada um espetáculo à parte, uma verdadeira sinfonia e compõe a atmosfera do submundo do crime na velha Chicago, de 1930. O apelido de “Os Intocáveis” surgiu após as recorrentes e fracassadas tentativas de suborno de Al Capone ao grupo de Eliot Ness que frontalmente os recusava, o que levou a imprensa intitularem o esquadrão policial com esse apelido.

É surpreendente constatar que mesmo após tantos anos de seu lançamento, o filme não envelheceu em praticamente nada. Existe uma estratégia certeira do seu realizador Brian de Palma. Em suma, trata-se de um trabalho extremamente vigoroso e recheado de energia, com um aspecto visual primoroso, uma direção hipnotizante, um elenco eficaz e diversos momentos memoráveis. Um grande trabalho dos anos 80 que sobreviveu bem ao tempo e continua sendo uma excelente medida quando se trata de Cinema de qualidade.

“Os Intocáveis” foi lançado nos cinemas em 3 de junho de 1987. Recebeu críticas positivas. Observadores elogiaram o filme por sua abordagem, bem como por sua direção. O filme também foi um sucesso financeiro, arrecadando 76 milhões de dólares no mercado interno. “Os Intocáveis” foi nomeado para quatro Oscars, dos quais Sean Connery recebeu o de Melhor Ator, por mérito.

É um filme de qualidade. O ótimo diretor Brian de Palma utilizou muito bem a fotografia em cores e explorou ao máximo o ótimo elenco de atores. Trata-se de uma obra prima do cinema.

Comentários

comentários