Comédia infantil será reapresentada na Casa do Teatro

Divulgação

Devido ao sucesso de público o espetáculo teatral “A Onça de Asas”, de Walmir Ayala, será reapresentado na Casa do Teatro de Amparo no domingo, primeiro de julho, às 19h22. O espetáculo é da Cia. Teatral Soul D´art. A Casa do Teatro de Amparo fica na Rua Barão de Campinas nº 619, centro de Amparo. O ingresso antecipado, com desconto para todos, custa R$ 10,00, e pode ser adquirido na Beabá Papelaria e Informática, na Rua Quinze de Novembro nº 127, centro de Amparo. Na hora, o valor do ingresso será R$ 20,00 (meia entrada R$ 10,00)

Sinopse do espetáculo

Numa parte da floresta, há um reino onde os animais habitam em harmonia entre as espécies. Eis que surge a forasteira Onça, procurando um lugar para viver em paz. Ela é uma “Onça de Asas”, que por não se encaixar entre as demais onças de seu habitat natural, fora rejeitada por sua família e comunidade. Então, ela toma a decisão de procurar outro lugar para morar. Realmente uma personagem surpreendente e encantadora, de admirável delicadeza. Ela prefere plantar do que caçar, gosta de dançar, cozinhar e agradar a todos.
Após longa viagem, sente-se feliz por encontrar uma toca desabitada, porém ela não faz ideia de que por ali há muitos moradores e ela precisará se submeter à aprovação de todos.
O líder é o bondoso e vaidoso Rei Leão. Ele tende agir sempre com sensatez e justiça.
O Coelho é ambicioso e sonha com seu próprio reino. Pai de uma grande família, é um protetor exagerado e muito desconfiado, faz de tudo para impedir que a estranha seja aceita no reino.
A Cegonha é simpática, sonhadora e sem preconceitos. Além de se encantar pelos talentos culinários da Onça, também se deixa levar pela empatia que sente pela nova amiga.
E outros encantadores personagens (ou não tão encantadores assim) que surgem durante a trama como o Sr. Mosquito, um detetive justo. O Urubu, mensageiro e serviçal das onças, que causa outra confusão para a nossa protagonista. E o Macaco, que muito esperto, tudo vê de cima dos galhos das árvores e que, mesmo um tanto confuso, é responsável por todo desfecho da história.
Sem dúvida, uma aventura vibrante e engraçada, repleta de nuances e trapalhadas a provocar muitos risos tanto nas crianças quanto nos adultos.
E mesmo em meio à tanta diversão, a peça traz uma clara e importante lição sobre questões como preconceito e intolerância. Deixando a mensagem de que ser diferente é natural. E que todos podem conviver em harmonia respeitando uns aos outros, sem discriminações e julgamentos.

Comentários

comentários