Você sabe que existem medicamentos que podem prejudicar sua audição?

Atualmente há mais 200 medicamentos ototóxicos, ou seja, que podem prejudicar
sua audição. A ototoxicidade é uma das causas mais comuns de perda auditiva e ocorre
principalmente com o uso indevido de medicamentos sem prescrição médica.
Ototoxicidade é um termo utilizado pelos profissionais da área da saúde para
indicar medicamentos e suplementos que podem danificar a orelha resultando em perda
auditiva, zumbido ou distúrbios de equilíbrio. Embora os mesmos sejam eficazes para
tratar algumas doenças específicas, alguns deles, podem danificar as células ciliadas da
orelha interna (mecanismo responsável pela audição e equilíbrio). Muitas vezes o dano é
temporário, mas, na maioria dos casos resulta na perda permanente da audição, visto que
o risco de desenvolver problemas auditivos aumenta à medida que a droga se acumula no
organismo.

Segundo uma Organização americana American Speech-Language-Hearing Association
(ASHA), existem atualmente mais de 200 medicamentos ototóxicos conhecidos,
disponíveis no mercado para compra, com ou sem prescrição médica. Entre os mesmos
incluem-se desde medicamentos para tratar doenças graves como câncer, infecções e
doenças cardíacas até mesmo problemas mais comuns como dor-de-cabeça e
antitérmicos.

Pessoas com problemas auditivos devem ficar atentas ao potencial efeito ototóxico
dos medicamentos, visto que, seus problemas podem piorar com uso dos mesmos. Nestes
casos, é sempre importante conversar com o médico sobre os prós e contras do
medicamento indicado, quais efeitos colaterais que o mesmo pode ocasionar e como isso
pode afetar sua qualidade de vida.

Embora muitos dos medicamentos prescritos pelos médicos possam ser
ototóxicos, o que definirá se o mesmo poderá causar perda auditiva no paciente é a forma
e quantidade de medicamento utilizado.

Por isso que se é recomendo o uso de medicamentos somente sob prescrição médica,
pois, somente o médico saberá considerar os riscos e os efeitos positivos que o
medicamento trará a cada caso. O importante é saber que o médico é o único que pode
lhe receitar e definir qual é o melhor tratamento. Em Alguns casos, há pouca escolha, o
tratamento com medicação específica, mesmo que ototóxica, pode fornecer uma melhor
esperança para a cura de uma doença com risco para a vida.

Fonte: ASHA / Alldeaf

Comentários

comentários