Sua geladeira pode ser um foco de bactérias, saiba como armazenar alimentos com qualidade e segurança

Fazer compras e chegar em casa carregando aquele monte de sacolas plásticas é uma rotina em praticamente todas as famílias, até mesmo para aqueles que moram sozinhos. Mas o que não pode e não deve ser uma rotina é colocar os produtos que chegam da rua diretamente na geladeira, sem nenhuma higienização prévia. Isso pode transformar o refrigerador em um foco de contaminação, gerando risco de intoxicação alimentar. Antes de esses alimentos chegarem a sua casa, os produtos ficam expostos a uma série de impurezas. Passam pelas mãos de inúmeras pessoas, são transportados pra lá e pra cá nem sempre em condições ideais de higiene, inclusive nos carrinhos de supermercado e no porta-malas do carro. Resumindo, a embalagem e o próprio alimento, no caso das frutas, verduras e legumes, chegam a seu destino final, que é a casa do consumidor, com uma carga elevada de bactérias. Quando colocados na geladeira, esses micro-organismos se multiplicam e podem infectar outros alimentos. Por causa do ambiente frio, a multiplicação de bactérias dentro da geladeira ocorre lentamente. O processo de contaminação pode ser mais rápido se a temperatura da geladeira estiver acima do recomendado (por isso existe o termostato) ou se o abre e fecha da porta for constante. A entrada de ar quente a todo momento dificulta a refrigeração interna. O calor é uma das condições essenciais para a proliferação de bactérias. Por isso é de extrema importância a sua geladeira receber devidos cuidados:

• Certifique-se de que o ar esteja circulando de maneira adequada: não deixe a geladeira superlotada nem forre as prateleiras com vidros ou plásticos, pois eles dificultam a circulação do ar frio
• O refrigerador e/ou freezer devem ser instalados longe das fontes de calor. Deixe um espaço mínimo de 20cm dos lados, acima e no fundo, no caso de instalação entre armários e paredes
• Verifique periodicamente a borracha de vedação. Se a porta não fechar direito, a geladeira consome muita energia, além de não alcançar a temperatura desejada
• Evite abrir e fechar a geladeira muitas vezes. Retire, sempre que possível, todos os alimentos que serão utilizados de uma só vez e procure não deixar o equipamento aberto por muito tempo
• Descongele periodicamente, conforme as instruções contidas no manual do fabricante
Orientações para armazenamento, evitando a contaminação cruzada:
• Prateleira superior: alimentos prontos para o consumo, como sobras, sobremesas, queijos, frios, sopas, etc
• Prateleiras intermediárias: alimentos semi-prontos, como por exemplo uma carne crua que já tenha sido temperada, e ovos, de preferência com a ponta para baixo
• Prateleira inferior e gavetas: frutas, verduras e legumes crus sempre embalados, para evitar contaminação entre si ou da geladeira
• Porta: molhos, bebidas, geléias, conservas, etc
• Sempre coloque os alimentos em recipientes fechados para que não transmitam ou adquiram odores de outros alimentos
• Prefira recipientes de louça ou vidro, pois os plásticos podem contaminar os alimentos com substâncias que ao longo do tempo podem ter efeitos prejudiciais no organismo
• Nunca lave os ovos antes de guardá-los, caso contrário a película que os protege é retirada e a porosidade da casca aumenta, facilitando a contaminação
• Enlatados nunca devem ser mantidos em seus recipientes originais depois de abertos pois o metal pode oxidar em contato com o ar e comprometer o alimento
• O alimento cozido que não for consumido na hora deve ser imediatamente levado à geladeira para evitar o crescimento de microorganismos. Não se preocupe, pois levar alimentos ainda quentes à geladeira não danifica o aparelho.

Bom, pessoal, essas são algumas dicas para garantia de melhor qualidade dos alimentos, e segurança alimentar.

Abraço de luz.
Até a próxima.

Comentários

comentários