Amparo atinge 100% da cobertura vacinal

O Brasil ultrapassou a meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças de um a menores de cinco anos contra Pólio e Sarampo/Foto: Divulgação

A coordenadora da Vigilância em Saúde, Marina Leitão David, apresentou na tarde de sexta-feira, 14 de setembro, um balanço da vacinação contra o Sarampo e a Pólio para o prefeito de Amparo, Luiz Oscar Vitale Jacob. Na reunião, o chefe do Executivo observou que o município conseguiu atingir a meta nacional e que, mais uma vez, a cidade cumpriu o papel, visando à prevenção de doenças.
“Vacinar, sem dúvida, é um ato de cuidar do filho. Agradecemos aos pais que entenderam nossos pedidos via redes sociais e imprensa. Também fica o nosso agradecimento à equipe da Secretaria Municipal de Saúde que trabalhou muito nestes dias”, disse o prefeito.

No Brasil
O Brasil ultrapassou a meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças de um a menores de cinco anos contra Poliomielite e Sarampo. O balanço divulgado na segunda-feira, 14 de setembro, mostra que a Campanha Nacional de Vacinação, encerrada no dia 14, registrou uma cobertura vacinal de 95,4% para a Pólio e de 95,3% para Sarampo. Mais de 4,4 mil municípios cumpriram a meta estipulada pelo Ministério da Saúde. Segundo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), alimentado pelos estados, foram aplicadas no país 21,4 milhões de doses das vacinas (10,7 milhões de cada). Quinze estados atingiram a meta para as duas vacinas. Outros dois, São Paulo e Tocantins, conseguiram o índice na vacinação contra a Pólio.
O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, agradeceu o empenho de toda a população e profissionais de saúde para atingir a meta de vacinar o público-alvo da campanha. “O sucesso da campanha é responsabilidade de todos que entenderam a importância de mantermos elevadas coberturas vacinais para evitar que doenças eliminadas voltem a circular no país, como tem acontecido com o Sarampo. A vacina é a forma mais eficaz de proteger nossas crianças contra essas doenças”, enfatizou o ministro. A campanha deste ano é indiscriminada, por isso todas as crianças de um ano a menores de cinco anos tiveram que se vacinar independente da situação vacinal.

HPV
A partir de agora, a Vigilância em Saúde de Amparo inicia a campanha para vacinar meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos contra o HPV. A cobertura com a segunda dose está em 41,8% para meninas e 13% para meninos.
A proteção é completa quando aplicada as duas doses da vacina.

Comentários

comentários