A beleza está na simplicidade das refeições

Beleza e saúde dependem dos alimentos que ingerimos. E não é preciso inventar muito. A natureza nos fornece opções simples de alimentos saudáveis e sem complicações / GB Imagem

Comer menos e resgatar os hábitos alimentares podem ser uma boa ideia

Todo mundo sabe que o aspecto da pele, dos cabelos e das unhas depende dos alimentos que ingerimos. Isso não é novidade, mas é sempre bom relembrar o poder maravilhoso que os alimentos têm. E, preferencialmente, devem ser consumidos ao natural.

É verdade que não faltam dietas e dicas de como manter a forma e as medidas no lugar, mas nem sempre estamos preparados para o impacto no orçamento mensal porque algumas dietas podem exigir certo investimento. Talvez seja hora de descomplicar a contagem de calorias, ou “desgourmetizar” a comida, como têm dito alguns culinaristas famosos.

A tradicional mistura “arroz com feijão” ainda é a melhor opção quando o assunto é nutrição saudável. Ah, mas e os carboidratos que se transformam em açúcares etc etc? Daí, aquela dica de ter bom senso na quantidade que se coloca no prato. No geral, vale a indicação: 4 colheres (sopa) de arroz e 2 colheres (sopa) de feijão; acompanhando, 1 filé médio (se puder, grelhado), salada verde e 4 colheres (sopa) de legumes cozidos. Lembra que é melhor que seja tudo muito natural, então, nada de refrigerantes ou sucos industrializados. É bom controlar também o consumo de doces. O “pulo do gato” é usar a criatividade e usar a alimentação do dia a dia a seu favor, equilibrando as quantidades consumidas. As massas podem ser vilãs, ou não, depende de você. Prefira as massas preparadas com grãos integrais porque o organismo demora mais para digeri-los e aumenta a saciedade.

O pão com café e leite também é uma tradição do café da manhã do brasileiro e pode ser consumido sem culpa. A dose é um pão francês, com ½ colher (chá) de manteiga ou requeijão e 1 xícara (chá) de café com leite. Se puder optar por versões desnatadas, melhor; melhor também a versão integral do pão.

Existe uma ideia que o consumo de frutas é inofensivo, não engorda. Não é bem assim. As frutas são ricas em açúcares e por isso o consumo deve ser controlado. Dependendo da necessidade individual, algumas frutas ficam proibidas no cardápio.

Frutas e vegetais crus deve ser a primeira opção na hora de planejar o cardápio diário, ou na hora de fazer o prato no restaurante. O melhor é consumi-los ao natural e sem condimentos químicos / GB Imagem

As frutas

As frutas são importantes aliadas porque dentre outros nutrientes, contém vitamina C, que é importante elemento quando o assunto é beleza da pele, crescimento e reparação dos tecidos. Além disso, a vitamina C é poderoso antioxidante e tem a capacidade de combater os radicais livres.

Por isso, consuma constantemente frutas cítricas, melancia, tomate, goiaba, abacaxi, cenoura, pimentão e rabanete. Preferencialmente crus.

O corpo precisa de nutrientes para funcionar bem, inclusive para manter o peso no lugar certo. Então, tome cuidado com dietas mirabolantes que prometem resultados rápidos. Os especialistas indicam que o ideal é comer de três em três horas, sempre em pequenas quantidades. O metabolismo funciona melhor assim e o cérebro vai sentir-se saciado o dia inteiro, diminuindo consideravelmente a compulsão por comida.

Essas dicas valem de uma maneira geral, no entanto o ideal mesmo é buscar orientação com Nutricionista, porque as questões de emagrecimento e manutenção do peso são individuais. Cada organismo é único.

Beleza e saúde estão ligados também à atividade física. Frequentar a academia também exige investimento mensal, então que tal aproveitar as opções que alguns parques oferecem, a chamada academia ao ar livre, e mais, caminhar não custa nada, e fará um bem enorme ao seu corpo e a sua autoestima. Experimente resgatar o arroz com feijão na sua dieta e caminhar ao ar livre. O seu corpo agradecerá.

Comentários

comentários